A informação com ética e credibilidade
Principal   |   Noticias   |   Artigos   |   Fotos   |   Vídeos   |   Fale Conosco
Brasil|Regional|Economia|Política|Esporte|Policial|Emprego|Educação|Saúde|Tecnologia|Culinária|Entretenimento|Cultura
Escorpião:
Escorpião
23/10 à 21/11

10/03/2013 às 14h57m   -   Atualizado em 10/03/2013 às 15h03m
Transporte coletivo retoma trajeto no bairro Aeroporto após ataque
Segurança por parte da Polícia Militar fará com que veículos possam estender etinerário

   Fotos: Jivago França - portaljnn    |    501 visualizações

Jivago França / Marcos Junior

O transporte Coletivo Jacarezinhense aumentará seu itinerário a partir desta segunda-feira, 11, no bairro Aeroporto. A definição ficou acertada após uma reunião na sede do 2º Batalhão de Polícia Militar com o prefeito da cidade, Sérgio Eduardo de Faria, o Dr. Sérgio, o comandante da unidade policial, tenente coronel Antônio Carlos Morais, o presidente da Associação de Moradores do Bairro Aeroporto, Carlos Cesar Bueno e o gerente administrativo da empresa, Fernando Azevedo Rodrigues.
No encontro, o comandante do 2º BPM ouviu as explicações por parte do gerente da empresa de transporte coletivo e da associação de moradores. Após as explicações, todas as partes chegaram a um acordo sobre a segurança dos veículos e dos motoristas que ficaram receosos em trabalhar no bairro após o ataque acontecido no dia 27 de janeiro, onde um ônibus da viação foi queimado e o motorista ferido gravemente. Ele continua internado em estado grave em Londrina.
Após o ataque, a empresa decidiu que a linha que antes era feita até as últimas ruas do bairro, fosse reduzida até a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro que fica no inicio do bairro. Com isto a população ficou prejudicada. Durante a reunião, Antônio Morais propôs uma “escolta” policial das 20 horas até as 23 horas, o horário mais crítico. Segundo ele, uma viatura fará o policiamento concentrado no bairro neste tempo, saindo apenas para atendimento de ocorrências quando a outra viatura estiver ocupada.
Com a “escolta” policial, o gerente da empresa de transportes coletivo, informou que irá repassar a situação para os funcionários e determinará que a linha siga pelo menos até mais três ruas do bairro para que a população também não seja prejudicada. “Iremos estender novamente a linha até mais três ruas, mas não até o final, pois lá é perigoso e os motoristas ainda estão com medo”, afirmou.


De sua opinião comentando abaixo

31-10 Justiça Federal decide que, no Paraná, somente agrônomos têm responsabilidade técnica pela venda e armazenamento de agrotóxicos

31-10 Macrorregional de Assaí tem atletas de seleção

31-10 Ajudante é atropelado por moto no centro

31-10 Adultos e crianças enfrentam surto de vômito e diarréia por falta de saneamento básico
Comente no Facebook
página principal   |   notícias   |   galeria de fotos   |   artigos   |   vídeos   |   quem somos   |   fale conosco
2007 - 2014 ® Todos os Direiros Reservados