MENU

16/09/2021 às 22h28min - Atualizada em 17/09/2021 às 00h50min

Acusado de matar agente penitenciário em Londrina é condenado a 32 anos de prisão

Crime ocorreu em 2016. Gesiel Araújo Palma foi morto no bairro Jardim San Fernando em uma emboscada de uma facção criminosa.

G1 - Norte, Nordeste PR
https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2021/09/16/acusado-de-matar-agente-penitenciario-em-londrina-e-condenado-a-32-anos-de-prisao.ghtml
Crime ocorreu em 2016. Gesiel Araújo Palma foi morto no bairro Jardim San Fernando em uma emboscada de uma facção criminosa. Um homem acusado de envolvimento na morte de um agente penitenciário em Londrina, no norte do Paraná, em abril de 2016, foi condenado a 32 anos de prisão.
O julgamento ocorreu nesta quinta-feira (16). Eduardo Sena Gonçalves foi o primeiro de oito réus que foi julgado por participação no assassinato de Gesiel Araújo Palma.
Palma foi morto com um tiro na cabeça. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.
Investigações apontaram que o agente penitenciário foi vítima de uma emboscada a mando de líderes de uma facção criminosa.
Integrantes de facção suspeitos de envolvimento em morte de agente penitenciário são identificados
Geziel trabalhava na Penitenciária Estadual de Londrina, onde chegou a ser chefe de segurança.
Na época, seis homens foram presos. Eles são apontados como autores do assassinato, e cada um será julgado separadamente.
O advogado Mário Barbosa, que representa a família do agente, afirma que o atentado foi realizado para intimidar o estado.
Oito testemunhas foram convocadas para depor.
O primeiro réu, Eduardo Sena Gonçalves, está preso na Penitenciária Estadual de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele participou presencialmente do julgamento no Fórum Criminal de Londrina.
O júri chegou a ser marcado para junho deste ano, mas foi adiado por conta da pandemia.
O outro lado
O advogado André Salvador, que defende Eduardo Sena Gonçalves, afirmou que o julgamento foi contrário à prova dos autos.
"A decisão foi muito apertada, de 4 a 3, condenando ele a pena muito alta de 32 anos. Nós vamos recorrer pedindo a nulidade e também com pedido de subsidiário de diminuição de pena. A defesa entende que não existia provas no processo, não existia nada que o ligasse ao crime, então nós vamos recorrer por causa disso", disse.
VÍDEOS: mais assistidos do G1 PR
Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.

Fonte: https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2021/09/16/acusado-de-matar-agente-penitenciario-em-londrina-e-condenado-a-32-anos-de-prisao.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp