MENU

27/09/2021 às 16h36min - Atualizada em 27/09/2021 às 16h36min

​Angra Doce têm potencial turístico validado para Destino de Mergulho

Visita técnica da equipe Pro Diver aconteceu recentemente e validou o potencial da primeira área especial de interesse turístico de âmbito federal

Assessoria ATUNORPI
Fabio Alves Sant’ Ana, empresário e diretor do centro de mergulho Pro Diver apresentou o mapeamento parcial na primeira Reunião da Governança do Angra Doce Federal que aconteceu na Marina Ilha Bela em Carlópolis (Assessoria)
A Angra Doce, região da represa de Xavantes, entre os estados do Paraná e São Paulo, deu início recentemente ao mapeamento das áreas de mergulho recreativo para consolidar-se como destino de mergulho e esportes náuticos, como a Vela.

Uma equipe do centro de mergulho Pro Diver esteve na cidade e com apoio de várias entidades pode dar início ao mapeamento para a prática da atividade. Foi feito o mapeamento parcial da represa e novas etapas devem acontecer para continuar os trabalhos e com isto validar ainda mais a região de Angra Doce para tal atração.

Fabio Alves Sant’ Ana, empresário e diretor do centro de mergulho Pro Diver foi um dos responsáveis pelo início do mapeamento da Angra Doce para prática do mergulho recreativo. "Nossa visita aconteceu no lago Xavantes, mais precisamente nos municípios de Carlópolis e Ribeirão Claro. É uma região muito bonita que tem um potencial turístico muito grande", destacou.

A equipe da Pro Diver ainda participou na quarta-feira, dia 25 de agosto, da primeira Reunião da Governança do Angra Doce Federal que aconteceu na Marina Ilha Bela em Carlópolis. No evento foi possível explanar e apresentar o início do mapeamento, além de demonstrar o potencial grandioso que a região tem tanto para o mergulho quanto para a prática da vela náutica.

Segundo Fábio, que trabalha na área desde 1997, no Brasil a prática do mergulho em águas interiores, ou águas doces está no início. “Em outros países é uma prática comum, temos grande potencial no estado do Paraná, e atualmente a classe de mergulhadores certificados no Brasil procuram por novidade, o que se torna uma grande oportunidade para o turismo local desenvolver estes pontos”, destacou.

Para o presidente da ATUNORPI, Associação Turística do Norte Pioneiro do Paraná, Welington Trautwein Bergamaschi, o mapeamento parcial que aconteceu mostrou excelentes resultados. “Pretendemos que a região seja colocada no mapa de mergulho recreativo do país. Angra Doce tem um potencial turístico enorme e o mergulho recreativo deverá ser mais uma opção”, frisou.

Sobre a atividade em si, Fábio explica que existem várias modalidades. “O mergulho é uma atividade extremamente segura e fácil de se praticar. Existem vários níveis de certificação, o curso de mergulho básico é somente o curso inicial, depois o mergulhador pode se especializar em vários tipos de mergulhos, como em naufrágios, profundos, noturnos, entre outros”, explicou Fábio.

“Foi muito importante o apoio deles para que conseguíssemos realizar essa visita técnica. Os guias principalmente tinham muito conhecimento do clima da região e das profundidades de cada ponto ali da represa Xavantes e isso foi muito importante para que conseguíssemos otimizar nosso tempo e realizar os mergulhos nos pontos mais legais”, detalhou Fábio. Segundo ele, foi muito agradável até a navegação devido às belezas da região. “Uma região muito bonita Angra Doce e realmente faz jus ao seu nome. Vale a pena conhecer. Angra Doce é sensacional”, convidou.

De acordo com Alessandro Miranda, instrutor da Pro Diver que também participou da visita técnica de mapeamento, ficou claro várias possibilidades para a região. “Vislumbramos aí grandes possibilidades para os esportes náuticos tanto na parte do mergulho quanto na parte de vela náutica, canoagem e outros esportes. Fizemos várias reuniões nessa região com a prefeitura de Carlópolis e Resort Tayaya justamente para explicar como pode ser feita essa exploração da vela náutica que pode ser iniciada aí desde o infantil até a melhor idade, para quem quer curtir todas as belezas da região”, destacou.

O presidente da ATUNORPI destacou ainda a importância do mapeamento. "Isso irá fortalecer toda a região, os empreendimentos de hospedagens, os atrativos, produtos turísticos e os municípios. Todos temos a ganhar com mais essa atração do mergulho recreativo", destacou o presidente. “As atrações de investimentos para a região já estão vindo. Empresários, assim como prestadores de serviços especializados estão chegando”, complementou Bergamaschi.

ATUNORPI- Associação Turística do Norte do Paraná é uma entidade civil, caracterizada como associação de natureza turística, cultural e ambiental e foi fundada em 19 de agosto de 2015. Ela é uma Instância de Governança Regional, responsável pela Região Turística do Norte Pioneiro. Atualmente a região do Norte Pioneiro é integrada por 16 municípios que estão inseridos no Mapa do Turismo Nacional do Ministério do Turismo: Andirá, Bandeirantes, Cambará, Carlópolis, Cornélio Procópio, Ibaiti, Itambaracá, Jacarezinho, Joaquim Távora, Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal, Santa Mariana, Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos, Tomazina e Wenceslau Braz.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp