MENU

05/10/2021 às 11h44min - Atualizada em 05/10/2021 às 11h44min

Professor da UENP está entre os 10 mil cientistas mais influentes da América Latina

Professor Fábio Seiva pesquisa modelos de câncer, diabetes, obesidade e suas alterações bioquímicas e moleculares, buscando o entendimento de possíveis terapias

Assessoria UENP
Assessoria UENP
O professor Fábio Rodrigues Ferreira Seiva, do Centro de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus Luiz Meneghel de Bandeirantes, está entre os 10 mil cientistas mais influentes da América Latina (AL) pela AD Scientific Index (Alper-Doger Scientific Index. Dentre os 20 mil mais influentes da AL, a UENP possui 5 pesquisadores indexados. Considerando a lista mais ampla de cientistas indexados, outros 13 docentes de diversas áreas do conhecimento da UENP estão listados.

No sistema de pontuação H-index (índice H), o professor Fábio está na posição número 8228 no ranking da América Latina, dentre 45303 cientistas. No Brasil, dentre 31339, está na posição 6391 do ranking. Já na escala mundial, dentre 708703 pesquisadores, está na colocação 189867 do ranking. O "Índice Científico AD" inclui cerca de 210 países, mais de 13600 universidades e quase um milhão de acadêmicos.

O professor Fábio Seiva partilhou a felicidade pela notícia e enalteceu a valorização Institucional para o desenvolvimento científico, ainda que todos as dificuldades inerentes ao trabalho com a ciência no Brasil. “Esse resultado mostra o esforço não só meu, mas também da nossa Universidade em manter a ciência viva. Essa importância que a UENP dá para a pesquisa, com todos os entraves, com todas as dificuldades que a gente tem, é essencial. Conseguirmos destacar a nossa Universidade numa lista dessa é muito importante, sobretudo, pelo pouco tempo, os 15 anos que temos consolidados”, disse.

Fábio pesquisa modelos de câncer, diabetes, obesidade e suas alterações bioquímicas e moleculares, buscando o entendimento de possíveis terapias. Atualmente, desenvolve projetos de pesquisa sobre Carcinoma Hepatocelular e Melatonina; Ações de Promoção à Saúde e Prevenção de Doenças Crônicas e Não Transmissíveis entre Universitários; e a Melatonina e seus efeitos em Tumores Hormônio Responsivos.

“Espero continuar contribuindo com a ciência no nosso País, no nosso Estado e, principalmente, com as pesquisas em nossa Universidade, afinal de contas é o espaço que eu tenho para trabalhar. E isso é fruto de muita dedicação e parcerias que tenho com outros pesquisadores”, disse. “O resultado do ranking em tempos tão sombrios me deixou muito feliz e espero que a Universidade também fique muito contente com o reconhecimento que ela está tendo mundialmente agora”, finalizou Fábio Seiva.

A reitora Fátima Aparecida da Cruz Padoan parabeniza os pesquisadores pelo resultado e enaltece o caminho trilhado pela Universidade nos últimos anos. “A divulgação do Ranking na semana do aniversário de 15 anos da UENP eleva ainda mais nosso orgulho por fazer parte dessa história tão bonita e exitosa que nossa Instituição tem escrito em tão pouco tempo. Parabenizo ao professor Fábio pelo reconhecimento atribuído pelo Ranking e a todos os professores indexados, motivo de grande felicidade para todos nós. Esse resultado coloca a UENP em destaque dentre as Instituições que contribuem para o desenvolvimento científico no Brasil e no mundo”, destaca a reitora.

A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Vanderléia da Silva Oliveira, acentua que na UENP há excelentes pesquisadores atuando em diversas frentes. “É uma satisfação constatar que muitos deles figuram em sistemas de classificação de produção científica, a exemplo do AD Scientific Index, dentre outras formas de metrificação, o que revela o empenho não apenas pessoal de cada um, mas também o resultado de esforço contínuo no incentivo e gestão estratégica de recursos alocados na Pesquisa e Pós-Graduação em nossa Universidade. Certamente, a classificação do professor Fábio Seiva, em particular, é motivo de orgulho e reconhecimento”, destacou a pró-reitora.

Pesquisadores indexados
Além do professor Fábio Seiva, a UENP possui 17 pesquisadores de diversas áreas do conhecimento indexados pela AD Scientific Index. Configuram na lista mais ampla também os professores Ana Maria Conte (CCA/CLM); Rone Batista De Oliveira (CCA/CLM); Antonio Stabelini Neto (CCS/CJ); Carla Cristiane da Silva (CCS/CJ); Oriel T Kölln (CCA/CLM); Mayra Costa da Cruz Gallo de Carvalho (CCB/CLM); Ricardo Castanho Moreira (CCB/CLM); Maria José Quina Galdino (CCB/CLM); Débora Alves Guariglia (CCS/CJ); Acácio Fuziy (CCS/CJ); Thales Ricardo Rigo Barreiros (CCA/CLM); Raphael Gonçalves De Oliveira (CCS/CJ); Marco Aurélio Mori (CCHE/CCP); Marcio Seiji Suganuma (CCHE/CCP); Erika Cosendey Toledo De Mello Peixoto (CCA/CLM); Rogerio Salvador (CCA/CLM); e Mahara Proença (CCS/CJ).

AD Scientific Index
O AD Scientific Index (Alper-Doger Scientific Index) é um sistema de classificação e análise baseado no desempenho científico e no valor agregado da produtividade científica de cientistas individuais. Além disso, fornece classificações de instituições com base nas características científicas dos cientistas afiliados. O ranking é uma classificação que apresenta a produtividade total e dos últimos cinco anos dos pesquisadores, conforme sistema de pontuação e número de citações no Google Acadêmico.

O "AD Scientific Index" fornece dados de todo o mundo. Além de fornecer dados globalmente, o sistema apresenta dados por continentes, incluindo África, Ásia, Europa, América do Norte, América Latina e Oceania.

Para este propósito, muitos sistemas de pontuação, como o h-index, i10 index, g-index, m-index, the Erdös number, tori index, riq index, and read-10 index foram estudados como indicadores numéricos mostrando quão produtivos e eficaz é um pesquisador.

Dos índices citados, o mais aceito é o h-index (índice h). Ele é determinado com base no número de artigos citados pelo menos h vezes. Para atingir um alto índice h, um acadêmico deve ter um grande número de artigos publicados e ter recebido um grande número de citações. Por exemplo, um valor de índice h de 15 indica que o acadêmico recebeu pelo menos 15 citações para cada um dos 15 artigos publicados.

Mais informações sobre o Ranking e o modo de avaliação, acesse:  http://www.adscientificindex.com/

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp