06/10/2021 às 12h43min - Atualizada em 06/10/2021 às 12h43min

​Novos fósseis de dinossauro são encontrados em rodovia na região de Marília

Fêmur, que deve ser de um Titanossauro, foi encontrado durante obras Rodovia Rachid Rayes (SP-333)

Assessoria
Assessoria
Novos fósseis de dinossauro foram encontrados em obras de duplicação de uma rodovia na região de Marília. Uma das peças, provavelmente um fêmur de um Titanossauro, foi achada no dia 24 de setembro, a cinco metros de profundidade, durante escavações de um talude às margens do km 341 da Rodovia Rachid Rayes (SP-333).

O caso, informado no dia 30 de setembro pela concessionária que administra a rodovia, aconteceu apenas quatro meses depois do achado paleontológico anterior, quando foi localizado um fêmur, entre as cidades de Marília e Júlio Mesquita, a cerca de 40 quilômetros de distância do achado da última sexta.

O coordenador do Museu de Paleontologia de Marília, William Nava, foi ao local das obras e encontrou novamente outros pedaços de ossos. Ele estava na companhia do geólogo Nilson Bernardi, da empresa que faz o monitoramento paleontológico do trecho da SP-333 em obras, e recolheu novos fragmentos ósseos que podem ser do mesmo dinossauro, um Titanossauro, pois estavam próximos do ponto onde foi achado o fóssil maior.

"São fragmentos de costelas, que associadas aos fósseis encontrados na sexta-feira dão uma ideia de que provavelmente havia no local mais ossos fossilizados que acabaram revelados pelos tratores. O andamento das obras poderá trazer novas surpresas, o que confirma nossa convicção de que a atual região de Marília foi habitada por diversos dinossauros, principalmente os Titanossauros, herbívoros de pescoço e cauda longos", afirmou Nava.

A extração do fóssil intacto foi dirigida por paleontólogos de uma empresa especializada e do Museu de Paleontologia de Marília. Como o fóssil, que estava colado a um bloco de arenito, desprendeu-se do talude facilmente, a paleontóloga Domingas Maria da Conceição usou apenas um martelo e uma talhadeira para diminuir o tamanho do bloco e recolher a peça.

"Não podemos determinar com exatidão que parte do esqueleto é exatamente, pois o fóssil ainda se encontra bastante incrustado no arenito, mas pelas características e morfologia pode se tratar de resto de fêmur ou úmero [osso da perna dianteira]", afirmou o paleontólogo William Nava.

O fóssil foi encaminhado para o Museu de Paleontologia de Marília para ser limpo. Em uma análise preliminar, William Nava avalia como sendo o fêmur de um Titanossauro, espécie do período Cretáceo, conhecido como período final da “Era dos Dinossauros”, ocorrida há pelo menos 65 milhões de anos.

Em 2009, no km 303 da SP-333, na mesma região, paleontólogos encontraram 70% do esqueleto de outro titanossauro. Os fragmentos, que somam mais de 50 peças, encontram-se na Universidade de Brasília (UnB).

Segundo Nava, esses fósseis poderão estar expostos ao público quando o Museu de Paleontologia de Marília for reinaugurado, provavelmente em fevereiro ou março de 2022. O local, que completa 17 anos de atividades no próximo dia 25 de novembro, é o único museu com exposição de fósseis das regiões central e oeste do estado de São Paulo.

REFORMA DO MUSEU

A remodelação do Museu de Paleontologia contempla inúmeras melhorias: novas vitrines para o acervo, iluminação adequada, paredes em gesso, ar condicionado, sistema de som, novo visual com adesivos ilustrativos e réplicas de dinossauros, além de óculos de realidade virtual.

O investimento é de aproximadamente R$ 380 mil e foi garantido através de convênio com o Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turístico do Estado de São Paulo), em razão de Marília ter sido classificada em 2019 como Município de Interesse Turístico. É um recurso do governo estadual exclusivamente para ser aplicado na atividade turística das cidades.

O Museu, existente há 16 anos, reúne muitos fósseis de dinossauros e tornou-se grande atrativo turístico e cultural, além da enorme contribuição científica para a paleontologia.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp