MENU

08/10/2021 às 16h52min - Atualizada em 08/10/2021 às 16h52min

​Requião ainda não definiu por qual partido concorrerá

Político veterano participou na noite desta quinta-feira (07), de encontro em Jacarezinho

Tribuna do Vale
Tribuna do Vale
O ex-governador por três vezes e ex-senador por dois mandatos, Roberto Requião, que deixou o MDB, partido pelo qual militou por quase toda a vida política, admitiu no final da tarde desta quinta-feira (07), em visita de cortesia à redação da Tribuna do Vale, que ainda não definiu por qual partido deverá concorrer ao governo do Paraná, admitindo que, independente da agremiação, deverá reunir vários partidos, todos com perfil de esquerda.

Nos meios políticos e na imprensa, Requião é visto como muito próximo ao PT, pelo relacionamento que sempre manteve com o ex-presidente Luiz Inácio da Silva (pré-candidato do partido à presidência) e de várias lideranças expressiva da legenda.

Sereno, contrastando com o perfil irrequieto e agressivo que marcou sua trajetória política, o velho Requião chega aos 80 anos com o desafio de encarar uma disputa com o atual governador, Ratinho Junior (PSD), a quem atribui a guinada à direita do MDB paranaense, que deve aliar-se ao atual governante, após o deputado Anibeli Neto impor derrota ao antigo dirigente partidário.

Requião, que esteve acompanhado do filho, o deputado estadual Requião Filho, admite certa culpa na perda de controle do diretório estadual, mas demonstrou certo conformismo, principalmente por não ter ao lado antigas lideranças autênticas do partido.

Mas quando fala do desafio de enfrentar o atual governo, que na sua visão, “compra todo mundo”, inclusive, ou principalmente, a imprensa, ele se revigora e admite ser o único adversário à altura de encarar a estrutura gigantesca montada pelo “império Massa”. “Independente por qual partido, vamos para a luta e mostrar aos paranaenses a nossa proposta de resgatar um estado para todos, principalmente aos que precisam de um governo com propostas sociais”, assinala.

Caravana Requião em Jacarezinho
Depois de visitar a região do Sudoeste, no final do mês passado, a “Caravana Requião, Me Chama Que Eu Vou” chegou nesta quinta-feira (07/10) à Jacarezinho, Norte Pioneiro do Paraná, para evento com lideranças políticas de 32 municípios.

Segundo Requião, a caravana tem o objetivo de discutir e chamar a atenção do povo do Paraná para o que acontece. “O preço da água e o preço da luz estão absolutamente irrazoáveis. Eu quero mostrar o que está acontecendo e o que podemos faz

A Caravana de Requião em Jacarezinho tem caráter plural e suprapartidário. Um dos organizadores do evento, o deputado Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná, também esteve na redação da Tribuna do Vale, logo após a visita de Requião. “A Caravana Requião segue a todo vapor”, disse ele, entusiasmado com uma frente progressista e popular para melhorar o Paraná.

Além da discussão sobre a finalidade de empresas públicas como Copel e Sanepar, a Caravana de Requião também pretende discutir a questão dos pedágios no Paraná. Nesta semana, o pré-candidato ao governo alertou que um novo e diabólico golpe está por vir no mês que vem. (Blog do Esmael)

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp