MENU

22/10/2021 às 15h18min - Atualizada em 22/10/2021 às 15h18min

​Para prefeito de Jacarezinho valor arrecadado com ISS no pedágio fará falta

Na região, município foi o que mais recebeu em 2020, mais de R$ 1,5 milhões

Redação - com Folha de Londrina e CBN Londrina
Arquivo PortalJNN
O prefeito de Jacarezinho, Marcelo José Bernardeli Palhares, em recente entrevista à Folha de Londrina, destacou que a não arrecadação do ISS do pedágio, com o fim do contrato em todo Paraná, irá fazer "muita falta".

O município foi o que mais arrecadou com o ISS dos pedágio na região no ano passado. Segundo dados divulgados pela Folha de Londrina, foram R$ 1.572.298,40 repassados ao município pela concessionária.
 
Durante entrevista à Folha de Londrina, Marcelo Palhares destacou a falta que fará a arrecadação. "Hoje o pedágio neste formato atual acaba por ser um peso para o desenvolvimento do Estado, principalmente para regiões ainda em desenvolvimento, como o Norte Pioneiro. Para a prefeitura de Jacarezinho, os valores arrecadados do ISS farão muita falta, ainda mais em uma situação econômica como a atual, sem contar que devemos ter um número expressivo de empregos diretos perdidos com a saída da praça", disse.

Por outro lado Palhares diz esperar melhorias com uma tributação mais justa aos usuários. "Por outro lado, a expectativa é que a gente consiga atrair empresas e negócios, já que o pedágio está bem na divisa entre Jacarezinho e o Estado de São Paulo. Estamos abrindo um novo parque industrial e temos diversos incentivos para atração de investimentos que esperamos ao menos diminuir o buraco deixado pela saída do pedágio".

A arrecadação não mais acontecerá devido ao fim do contrato dos pedágios em todo o estado em 27 de novemro. A previsão é de que as cancelas sejam abertas já no dia seguinte, segundo garantiu o governador Ratinho Junior (PSD), o Paraná poderá ficar sem a cobrança durante quase todo o ano de 2022.  

Segundo a CBN Londrina, o chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Guto Silva, confirmou nesta quinta-feira (21) que as cancelas das praças de pedágio de todo o estado vão passar a ficar abertas a partir do dia 28 de novembro, assim que vencerem os contratos com as empresas que, atualmente, administram os serviços nas rodovias.

Guto Silva também revelou que esse período de passagem dos motoristas sem pagamento de tarifa deve durar pelo menos um ano, uma vez que as próximas concessionárias, a serem escolhidas em um leilão na Bolsa de Valores de São Paulo, vão precisar de, no mínimo, dez meses para se instalar e iniciar as atividades no estado. 

A demora para o firmamento do novo modelo de concessão das estradas vai ao encontro do que foi divulgado recentemente pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que informou que os próximos contratos só serão assinados no último trimestre de 2022. Durante todo este período, Silva garantiu que o poder público, por meio do DER, Departamento de Estradas de Rodagem, e do DNIT, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, vai ficar responsável por prestar os serviços necessários aos motoristas nas rodovias. Ele também descartou, pelo menos por enquanto, a possibilidade de terceirizar parte dos trabalhos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp