MENU

26/10/2021 às 10h59min - Atualizada em 26/10/2021 às 10h59min

​UENP e Prefeituras lançam Programa que busca fomentar a Cultura regional

Assessoria
Assessoria
Na quinta-feira (21/10), a Universidade Estadual do Norte do Paraná e municípios da região lançaram o Programa de Desenvolvimento da Cultura da Região Norte do Paraná. A solenidade aconteceu no prédio do PDE da Instituição, em Jacarezinho, e contou com a presença da reitora Fátima Padoan, autoridades, gestores culturais, artistas e comunidade religiosa. A ação é desenvolvida no âmbito da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UENP e visa o desenvolvimento e fortalecimento cultural, econômico, turístico e social da região.

O Programa, que tem como público-alvo gestores culturais das prefeituras conveniadas e trabalhadores da cultura da região de abrangência da UENP, está estruturado em três linhas de ação: aprimoramento da gestão cultural, fomento à cultura e economia criativa, e patrimônio e turismo regional. Até o momento, 15 prefeituras da região de abrangência solicitaram suas adesões ao Programa. Os representantes dos municípios de Bandeirantes, Cambará, Cornélio Procópio, Guapirama, Jacarezinho, Joaquim Távora, Leópolis, Nova Fátima, Ribeirão Claro, Santa Amélia, Santo Antônio da Platina, Santa Mariana, Siqueira Campos e Uraí assinaram o Termo de Convênio durante a solenidade.

Segundo a reitora da UENP, Fátima Padoan, o Programa foi pensado estrategicamente para potencializar os trabalhos que os municípios, por meio de suas secretarias e diretorias de Cultura, já realizam. “Tenho certeza de que o Programa irá contribuir ainda mais com o trabalho já realizado pelas prefeituras. Juntos, formaremos uma importante e sólida rede para ampliação das políticas culturais da nossa região, a fim de que estas ganhem maior projeção em nosso Estado. Este Programa trará, com certeza, muitos frutos a toda nossa comunidade artística”, projeta.

O vice-reitor da UENP, Fabiano Gonçalves Costa, destacou a importância do programa para a comunidade. “A nossa Universidade tem a intenção de trabalhar cada vez mais por fortalecimento cultural da nossa região e da nossa Instituição. Com isso, ganham o ensino, a pesquisa, a extensão, a inovação tecnológica, mas ganha certamente os cidadãos da nossa região”, afirmou.

O assessor técnico para Assuntos Culturais da Superintendência de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), Renê Ramos, parabenizou a UENP pela iniciativa e enalteceu o trabalho realizado pela Instituição na área da Cultural. “Reunir essa diversidade de municípios num programa cultural é de uma importância ímpar, pois cultura é muito mais que o processo formal de educação, é um processo de conhecimento do ser humano, aquilo que o ser humano produz ao longo dos séculos. É isso que traz a riqueza e a diversidade da pluralidade do conhecimento”, destaca.

Para a pró-reitora de Extensão e Cultura da UENP, Simone Castanho Sabaini de Melo, as expectativas para a realização das primeiras atividades são as melhores. “Temos trabalhado meses a fio, com o objetivo de implementar este Programa. As primeiras ações, previstas ainda para este ano, foram estrategicamente pensadas para darmos uma resposta rápida e imediata à comunidade artística que, com a pandemia, foi muito afetada. Um trabalho conjunto entre Universidade, gestores e artistas será, certamente, o caminho desse frutífero trabalho. Estamos ansiosos”, disse.

O secretário de Cultura de Santa Mariana, José Ricardo da Silva Lima, destacou que o programa será muito importante para os municípios. “A nós, gestores municipais, da área de cultura, só cabe agradecer pela parceria, entender essa oportunidade que nos é dada, e, ao voltar para nossos municípios, assumir essa responsabilidade. Tenho certeza de que o programa colherá muitos frutos”.

Para o artista, produtor cultural e presidente do Conselho Municipal de Cultura de Jacarezinho, Renan Bonito, o trabalho realizado pela UENP é um grande exemplo da valorização da cultura regional. “O programa torna-se não apenas um projeto essencial, mas fundamental para um novo momento que se inicia, de valorização e atuação em rede por toda a nossa região. Uma região que já fora tão rica economicamente e culturalmente, merece e clama por um olhar mais empático à nossa própria cultura”, frisou.

Primeiras frutos
As primeiras ações do Programa já têm data para iniciar. A Mostra de Arte e Cultura Afro-Brasileira será realizada entre os dias 11 e 30 de novembro. Em formato online, a Mostra fomentará, por meio de recursos da Universidade e das prefeituras que fizeram adesão ao evento, a cultura afro-brasileira da região. Ainda em outubro, três editais de fomento nas áreas de artes visuais, artes cênicas, literatura, música, manifestações da cultura popular, dentre outras, garantirão o pagamento de cachê para artistas que tiverem seus trabalhos selecionados ou mais bem classificados.

Já a segunda ação do Programa será lançada em dezembro deste ano. A comunidade artístico-cultural da região ganhará um sistema de cadastro de artistas, coletivos e equipamentos culturais. Construído pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da UENP, o Inventário Cultural do Norte do Paraná estará disponível para que artistas e fazedores de cultura, das mais diversas linguagens, possam divulgar suas produções e, assim, criar uma rede de contatos.

Como surgiu o Programa
Em 2020, por ocasião da sanção da lei 14.017, a Lei Aldir Blanc, a realização do I Fórum de Gestores Culturais do Norte do Paraná marcou o encontro da UENP com as prefeituras da região, as quais se mobilizaram para discutir estratégias de aplicação dos então R$ 4,2 milhões previstos para o setor cultural da região. A partir desse contato, a UENP realizou, com o apoio das prefeituras, um diagnóstico do cenário cultural dos municípios que estão em sua região de abrangência. O diagnóstico apontou as potencialidades e as lacunas do setor cultural. Desde então, a PROEC tem trabalhado no projeto que foi levado ao conhecimento de prefeitos e gestores culturais da região.

O diretor de cultura da UENP, James Rios, comentou sobre a concepção e o processo de elaboração do Programa. “O Programa surge desse contato importante entre a UENP, os gestores culturais e os trabalhadores da cultura. Sempre soubemos do papel da Universidade em nossa região e, mais ainda, sabemos o quanto os municípios são importantes para implementação das políticas públicas para o setor. O Programa objetiva atingir o artista, o trabalhador da cultura. Para tanto, um trabalho de rede deve ser feito. Nós apresentamos nosso projeto, que foi muito bem acolhido pelos gestores culturais”, pontua.

Participação
Estiveram no lançamento do Programa os prefeitos de Jacarezinho, Marcelo Palhares; de Cornélio Procópio, Amin Hannouche; de Cambará, José Salim; e de Santa Amélia, Antonio Carlos Tamais; o vice-prefeito de Andirá, Valdemir dos Santos; os diretores e secretários de Cultura de Abatiá, Rosemary Cardoso; de Andirá, Ana Paula dos Santos; de Bandeirantes, Mônica Moskado; de Cornélio Procópio, Ademir Balera; de Guapirama, Luciana Oliveira; de Jacarezinho, Cleiton dos Santos; de Ribeirão Claro, Gustavo Vian; e de Santo Antônio da Platina, Aline Damásio.

Participaram ainda o gerente do SESC Jacarezinho, Dimas Fonseca; a assessora técnica para assuntos Culturais do SESC Jacarezinho, Elaine Estramare; a gestora de recursos humanos da General Mills, Mariane Dias; da Yalorixá da Roça de Candomblé Xangô Ayrá com Iansã, Maria do Carmo Craveiro “Mãe Carmem”, e represantante do Instituto Federal do Paraná, Campus Jacarezinho, Rafael Galvão e de artistas, trabalhadores da cultura e autoridades religiosas locais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp