MENU

10/11/2021 às 23h05min - Atualizada em 11/11/2021 às 00h00min

16 municípios cearenses vão ser investigados pelo Ministério Público por desperdício de vacinas contra Covid

Conforme a Secretaria da Saúde, 14.627 doses deixaram de ser aplicadas na população. Erros no estoque e não utilização no prazo estariam entre os fatores de desperdício das doses.

G1
https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2021/11/10/16-municipios-cearenses-vao-ser-investigados-pelo-ministerio-publico-por-desperdicio-de-vacinas-contra-covid.ghtml

Conforme a Secretaria da Saúde, 14.627 doses deixaram de ser aplicadas na população. Erros no estoque e não utilização no prazo estariam entre os fatores de desperdício das doses. Ministério Público do Ceará investiga possível desperdício de vacinas contra a Covid-19 em 16 municípios.
Divulgação/Prefeitura de Praia Grande
O Ministério Público do Ceará investiga um possível desperdício de vacinas contra a Covid-19 em 16 municípios cearenses. De acordo com a Secretaria da Saúde (Sesa), erros no estoque, acondicionamento inadequado e não utilização no prazo estariam entre os fatores que podem estar levando ao perecimento de vacinas.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Segundo dados da Sesa, até o dia 8 de novembro, 16 municípios oficializaram perdas de imunobiológico, especialmente da Pfizer, por irregularidades na cadeia de frio e conservação das doses, totalizando 14.627 doses que deixaram de ser aplicadas na população.
O g1 entrou em contato com os municípios citados pelo Ministério Público por email na noite desta quarta-feira (10) e aguarda resposta.
Os municípios aos quais o MP se refere são:
Crato (5.322 doses)
Pacajus (2.340 doses)
Aquiraz (2.280 doses)
Barreira (1.248 doses)
Pindoretama (1.104 doses)
Icó (618 doses)
Orós (420 doses)
Hidrolândia (354 doses)
Jijoca de Jericoacoara (252 doses)
Porteiras (192 doses)
Ipaumirim (150 doses)
Potengi (102 doses)
Monsenhor Tabosa (84 doses)
Varjota (77 doses)
Farias Brito (54 doses)
Potiretama (30 doses)
Os promotores de Justiça vão fazer recomendações aos gestores dos municípios, que deverão tomar medidas para garantir a ampla cobertura vacinal, especialmente da segunde dose na população acima de 12 anos de idade, atuando com agilidade, busca ativa, desburocratização e simplificação do processo de vacinação, bem como realizando rigoroso controle do estoque dos imunizantes e evitando desperdício de vacinas, seja por vencimento dos produtos, mau acondicionamento ou outra causa.
LEIA TAMBÉM:
Campanha de multivacinação é prorrogada até 30 de novembro em Fortaleza
Cinco envolvidos na vacina de Wesley Safadão e Thyane são convocados pelo MP para discutir acordo que evitaria denúncia à Justiça
O Ministério Público recomenda às secretarias de Saúde dos municípios que comuniquem ao órgão e à Sesa os casos de perda do imunizante, com número de vacinas desperdiçadas e o motivo pelo qual as doses precisaram ser inutilizadas.
Os municípios acionados pelo MP devem informar o estoque de vacinas, número de pessoas a serem vacinadas e a lista completa de pessoas cujas doses devem expirar nos dias seguintes num prazo de até 24 horas. É preciso notificar também ao MP caso haja o perecimento de vacinas ou vacinas com risco de expirarem o prazo de aplicação nos próximos cinco dias.
Assista às notícias do Ceará no g1 em 1 Minuto:

Fonte: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2021/11/10/16-municipios-cearenses-vao-ser-investigados-pelo-ministerio-publico-por-desperdicio-de-vacinas-contra-covid.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp