MENU

11/11/2021 às 15h39min - Atualizada em 12/11/2021 às 00h00min

Coronel aposentado da PM suspeito de matar funcionário de motel a tiros tem prisão mantida pela Justiça de Marília

Decisão da Justiça mantém o acusado de 57 anos detido no presídio militar Romão Gomes, na capital. Crime aconteceu no último dia 31 de outubro por motivação passional, segundo a polícia.

G1 - Bauru, Marília (SP)
https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2021/11/11/coronel-aposentado-da-pm-suspeito-de-matar-funcionario-de-motel-a-tiros-tem-prisao-mantida-pela-justica-de-marilia.ghtml

Decisão da Justiça mantém o acusado de 57 anos detido no presídio militar Romão Gomes, na capital. Crime aconteceu no último dia 31 de outubro por motivação passional, segundo a polícia. Laudo indica que funcionário morto em motel de Marília foi baleado pelas costas por patrão; coronel aposentado da PM Dhaubian Braga Brauioto Barbosa
Arquivo pessoal e Polícia Civil
A Justiça de Marília (SP) negou o pedido de liberdade e manteve a prisão do coronel aposentado da PM suspeito de matar a tiros um dos funcionários do motel do qual ele é dono, no último dia 31 de outubro.
O empresário e PM da reserva Dhaubian Braga Brauioto Barbosa, de 57 anos, é acusado de tirar a vida de Daniel Ricardo da Silva, de 37 anos, em crime cometido dentro do motel localizado às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294).
Com a decisão da 2ª Vara Criminal de Marília, o coronel continuará detido em cumprimento à prisão temporária que foi decretada na quinta-feira (4) da semana passada.
O processo está em segredo de Justiça e a informação da manutenção da prisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico do Tribunal de Justiça de São Paulo. O coronel aposentado foi transferido para o presídio militar Romão Gomes, na capital paulista.
Coronel da PM aposentado suspeito de matar funcionário de motel a tiros se apresentou na CPJ de Marília três dias após o crime
Alcyr Netto/Tv Tem
Arsenal e motivação passional
O coronel aposentado da PM se apresentou na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília na noite da quarta-feira (3) da semana passada, três dias após o crime, e alegou legítima defesa. A defesa do ex-PM reforçou que ele compareceu espontaneamente à delegacia e que está cooperando com as investigações.
Uma arma foi apreendida no dia do crime, ao lado do corpo. Segundo a Polícia Civil, a arma é da PM e de uso pessoal da esposa do suspeito, que também é policial militar. No entanto, diz a polícia, não há indícios de que essa arma foi ou estivesse sendo utilizada pela vítima.
Um dia antes de o coronel se entregar, a equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), responsável pelas apurações do caso, encontrou um "arsenal" na casa do suspeito. Diversas armas foram apreendidas, entre elas um fuzil.
Armas foram apreendidas em um outro motel de propriedade do coronel aposentado da PM
DIG/ Divulgação
Uma semana depois, na última terça-feira (9), policiais voltaram a achar muitas armas que seriam do coronel, desta vez em um outro motel pertencente ao acusado. Segundo o delegado da DIG, Luís Marcelo Sampaio, foram apreendidas pistolas e revólveres escondidos em uma laje.
Ainda segundo o delegado, algumas armas são raras e de uso restrito, inclusive do exército norte-americano. Todas as armas estavam sem documentação, mas segundo a polícia seriam do coronel aposentado da PM.
Em entrevista coletiva, o delegado seccional de Marília, Wilson Frazão, afirmou que autoria já está definida, sendo o coronel o acusado, e que o crime teria sido motivado por traição. (Veja mais no vídeo da entrevista abaixo)
“O autor do disparo é o policial militar da reserva e a motivação foi passional. A vítima mantinha um relacionamento com a esposa do policial, o que ficou comprovado inclusive no depoimento dela, que também é policial militar. Agora a gente trabalha para colher as provas e identificar a arma usada no crime”, afirmou Frazão durante a coletiva.
Coronel da PM suspeito de matar funcionário de motel se apresenta à policia de Marília
Investigações
Segundo a Polícia Civil, o ajudante Daniel Ricardo da Silva foi baleado com três tiros quando chegava para trabalhar no motel. A vítima morava em um cômodo nos fundos do motel. Já o suspeito mora em propriedade rural ao lado do estabelecimento.
A DIG recolheu imagens do circuito de segurança do prédio. As imagens, que não foram divulgadas, devem ajudar com a apuração do caso. Além disso, são feitas diligências para encontrar a arma do crime e testemunhas ainda serão ouvidas. A polícia também aguarda o resultado de exames periciais.
Segundo o delegado Luís Marcelo Sampaio, a polícia tem até 30 dias a partir da instauração do inquérito para concluir as investigações.
Funcionário de motel é morto a tiros em Marília; dono é suspeito do crime
Reprodução
VÍDEOS: assista às reportagens da região
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2021/11/11/coronel-aposentado-da-pm-suspeito-de-matar-funcionario-de-motel-a-tiros-tem-prisao-mantida-pela-justica-de-marilia.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp