MENU

14/11/2021 às 14h04min - Atualizada em 15/11/2021 às 00h50min

Alunos relatam expectativa para prova da 1ª fase da Unesp após aulas remotas na pandemia: 'Mais tempo em casa para estudar'

Primeira fase do vestibular será aplicado neste domingo (14) e segunda-feira (15).

G1 - Bauru, Marília (SP)
https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2021/11/14/estudantes-relatam-expectativa-para-prova-da-primeira-fase-da-unesp-apos-aulas-remotas-na-pandemia.ghtml

Primeira fase do vestibular será aplicado neste domingo (14) e segunda-feira (15). Estudantes prestam prova da primeira fase do vestibular da Unesp
Desirèe Assis/g1 Bauru
A Universidade Estadual Paulista (Unesp) aplicou neste domingo (14) a primeira fase do vestibular em em mais de 30 cidades, entre elas das regiões de Bauru e Marília.
Devido à pandemia, a primeira fase foi dividida em dois dias. No primeiro dia, neste domingo, a prova foi aplicada para 38.660 candidatos dos cursos de biológicas. No segundo dia, segunda-feira (14), a prova será aplicada para 30.370 candidatos dos cursos de exatas e humanidades, além dos treineiros.
Ao todo, o vestibular teve 69.030 inscritos, porém a Unesp oferece 7.960 vagas em 136 cursos de graduação, distribuídos em 24 cidades. Na região, são 2.775 vagas, sendo 1.085 no campus em Bauru, 600 em Botucatu, 475 em Marília, 405 em Assis, 120 em Tupã e 90 em Ourinhos.
Gustavo Videira Botton, de 17 anos, está no terceiro ano do ensino médio e presta para medicina, sonho de profissão do jovem desde o primeiro colegial. Em entrevista para o g1, Gustavo conta que já prestou outros vestibulares, mas é a primeira vez que tenta a Unesp.
O estudante ainda afirma que precisou se adaptar ao ensino remoto, já que a pandemia impediu os alunos de se locomoverem a uma sala de aula. Por isso, ele comenta que buscou diversos meios para estudar além das aulas do colégio e garantir bons resultados nas provas seletivas.
"As aulas presenciais são melhores, se comparadas as online. Tentei buscar outros meios, como cursos que me ajudaram a melhorar o desempenho nos estudos", diz Gustavo.
Gustavo Videira Botton presta para medicina
Desirèe Assis/g1
Outra candidata para medicina, Maria Eduarda Guimarães, de 21 anos, já está na rota do vestibular da Unesp há quatro anos. Em 2020, ano em que foi declarada a pandemia de Covid-19, a jovem optou por não fazer cursinho e dedicou os estudos em casa.
Já em 2021 voltou às salas de aula pelo sistema híbrido de ensino. Diferente de Gustavo, Maria Eduarda se adaptou bem às aulas online.
"No ensino a distância eu não precisava me locomover ao cursinho pré-vestibular e, por isso, aproveitei mais esse tempo em casa para estudar", conta.
Os pais da jovem dizem estar na torcida para que ela passe, principalmente por perceberem o esforço e dedicação constantes de Maria Eduarda. Inclusive, o pai, Carlos José Guimarães, de 57 anos, graduando em engenharia elétrica, relata que desde pequena a filha fala em prestar medicina.
"Desde pequena ela é muito estudiosa, centrada, focada e fala em prestar medicina. Estamos torcendo muito por ela", reforça Cláudio.
Já a mãe, Maria Aparecida Guimarães, de 56 anos, sabe que a filha tem a capacidade para passar, mas diz que a vestibulanda precisa se acalmar e tentar controlar a ansiedade.
Diferente dos anos anteriores, Maria Eduarda confirma que está mais calma por ter se preparado e treinado a ansiedade. "Hoje eu estou um pouco nervosa, mas bem menos que os outros anos. Treinei bastante para esse momento".
Maria Eduarda Guimarães presta vestibular da Unesp para medicina
Desirèe Assis/g1
O professor de cursinho pré-vestibular Emerson Mendes, de 51 anos, diz que a pressão em cima dos adolescentes é grande, a ponto de irem ao local prestar a prova acreditando que não fizeram o suficiente. Por isso, ele recomenda que a façam com tranquilidade.
“A pressão na hora da prova não ajuda. É importante se concentrar na questão, respirar fundo e acreditar que você consegue. O foco deve ser único e exclusivamente na prova pelas cinco horas”, diz.
Se o aluno perceber que está com dificuldade em determinada questão e que não tem a referência necessária para concluí-la, o professor relembra a importância de controlar o tempo para não o desperdiçar.
“Se o aluno perceber que está com dificuldade na questão, eu sempre recomendo de ele deixar para depois. Faltando uma hora para acabar a prova, ele pode voltar e tentar de novo. Esse procedimento requer treino”, comenta.
Além disso, Emerson reforça que a disciplina nos estudos influencia na preparação para a prova. Na visão dele, a maioria dos alunos que conclui o terceiro colegial em 2021 enfrentou um período de aulas online que só os garantiu a experiência teórica.
Porém, a experiência prática de um dia de prova simulando o vestibular, proposta pelos cursos pré-vestibulares, só foi possível com o ensino híbrido, garantido apenas no segundo semestre deste ano.
“Essa experiência prática de sentir o ‘drama real’ de um dia de vestibular para muitos é apenas neste domingo ou na segunda. Então, tem muitos alunos de ‘primeira viagem’. Na outra ponta, há os alunos que já estão na caminhada há um tempo”, expõe.
Os cursos mais procurados nos seis campi da região são:
Botucatu – Medicina (261,4 candidatos por vaga)
Bauru – Psicologia (47,5 candidatos por vaga)
Assis – Psicologia (13,5 candidatos por vaga)
Marília – Fisioterapia (12,6 candidatos por vaga)
Ourinhos – Geografia (0,4 candidatos por vaga)
Tupã – Administração (3,3 candidatos por vaga)
O candidato que for fazer a prova deve prestar atenção:
Os portões serão fechados às 14h nos dois dias.
A entrada dos candidatos será em turmas escalonadas para evitar aglomerações.
Não esquecer de levar o original de um dos seguintes documentos: RG, Carteira de Habilitação, Certificado Militar, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiros, Identidade expedida pelas Forças Armadas ou carteira de órgão ou conselho de classe.
Os materiais de prova são: caneta esferográfica com tinta preta e régua transparente, máscaras de proteção facial e saco plástico para descarte ou acondicionamento.
O exame terá duração de cinco horas.
Portões para vestibular da Unesp foram fechados às 14h em Bauru
Desirèe Assis/g1
Confira a quantidade de candidatos inscritos em cada área:
BIOLÓGICAS:
Ourinhos - 0
Marília – 779
Tupã - 0
Bauru – 633
Botucatu - 28.925
Assis – 85
TOTAL: 30.422
HUMANAS:
Ourinhos - 32
Marília - 653
Tupã - 296
Bauru – 6.231
Botucatu – 0
Assis – 1.283
TOTAL: 8.495
EXATAS:
Ourinhos - 0
Marília - 0
Tupã - 40
Bauru – 3.390
Botucatu - 287
Assis – 129
TOTAL: 3.846
*Sob supervisão de Paola Patriarca
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.
VÍDEOS: assista às reportagens da região

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2021/11/14/estudantes-relatam-expectativa-para-prova-da-primeira-fase-da-unesp-apos-aulas-remotas-na-pandemia.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp