MENU

16/11/2021 às 17h04min - Atualizada em 17/11/2021 às 00h20min

Aumento do e-commerce em 2022 força investimentos em marketing digital

A tendência para o próximo ano é que 49% dos brasileiros gastem mais em compras on-line. Segundo especialista em marketing, as empresas que não quiserem perder vendas precisarão reservar orçamento para investimento na busca digital pelos clientes.

DINO

Impulsionados pela pandemia do novo Coronavírus, alguns segmentos de produtos e serviços vêm aproveitando para estreitar ainda mais a relação com o consumidor por meio do e-commerce. A estratégia está dando resultados promissores. Para o ano que vem, segundo a pesquisa “Tendências do e-commerce para 2022”, a expectativa é de que 49% dos brasileiros comprem ainda mais pela internet. As restrições causadas pela pandemia foram o motivo de 24% dos entrevistados aderirem a essa modalidade.

Em meio à crise sanitária, o Brasil foi o país que registrou maior aumento de compras on-line em toda a América Latina, chegando a 30% de incremento, segundo o estudo Barômetro Covid-19, realizado pela Kantar, líder global em dados, insights e consultoria.

A pesquisa Panorama da Experiência do Consumidor, divulgada em agosto deste ano, corrobora com esses números. Sessenta por cento dos brasileiros das classes A e B disseram comprar predominantemente on-line. No grupo de pessoas das classes sociais mais baixas esse índice foi de 48%. Promoções, preços mais atrativos e a facilidade para comparar os valores na internet foram algumas das justificativas dos entrevistados. As pessoas consideraram ainda a necessidade de evitar aglomerações e a inexistência das filas como pontos positivos.

Nesse sentido, assim como a pandemia modificou muitos processos dentro do mundo corporativo, a discussão em torno da importância de investimento em ferramentas associadas ao marketing digital passou a ser crucial. Para a especialista Isabela de Assis Carnelós, profissional com mais de dez anos nas áreas de marketing, planejamento estratégico e comercial, é imprescindível que as empresas entendam a importância de destinar um orçamento para o marketing digital, pois o resultado vai ajudar a atrair novos clientes, blindar o relacionamento e fortalecer a imagem da marca. “Mensurar quantitativamente o resultado que foi trazido pelo marketing digital é algo prático. Já que hoje o ROI (Retorno sobre o investimento) vai indicar se a estratégia foi assertiva ou se precisará ser refeita”, explica.

Atualmente, 94% das empresas priorizam ações de comunicação on-line visando ao seu próprio crescimento. Os dados são da pesquisa Maturidade do Marketing Digital e Vendas no Brasil, divulgados pelas companhias Resultados Digitais, Mundo do Marketing, Rock Content e Vendas B2B. Embora os números sejam bastante representativos, o estudo aponta alguns gargalos.

Cerca de 40% das empresas disseram que geram demanda, mas não têm um acordo bem definido entre marketing e vendas sobre o que poderia ser considerado uma oportunidade. Entre aqueles que reconhecem que precisam de aprimoramento de suas técnicas, o número sobe para 62% dos entrevistados. “Quando se começa o planejamento do marketing digital da empresa, o primeiro ponto que devemos analisar é o público-alvo e onde ele está. Depois, vamos estudar o que será transmitido”, aconselha Isabela Carnelós.

Segundo a especialista, para essa análise, o item mais importante a ser trabalhado pela empresa é a boa e velha conversa com os clientes potenciais e os clientes já existentes. “Ouvir, sentir o consumidor, entender a sua dor, a sua vontade, é uma estratégia necessária, inteligente e que dará direcionamento para muitas ações. Essa sinergia e troca de informação não é um diferencial das empresas e, sim, uma necessidade. Algo sem volta”, garante.

Tendências do e-commerce para 2022

O futuro será omnichannel, dizem os especialistas. O termo nada mais é que uma estratégia de otimização do atendimento e melhoria no relacionamento com clientes. A partir dessa tendência, as empresas devem estar preparadas para disponibilizar seus produtos e serviços em todos os canais de venda. Esse é mais um dado revelado pela pesquisa Panorama da Experiência do Consumidor ao destacar a experiência na compra como algo importante ou muito importante para 93% dos entrevistados. Outros 82% revelaram desembolsar mais em empresas que oferecem uma boa experiência enquanto 76% desistiram de fazer uma compra por causa de uma experiência negativa.

Receber o produto escolhido, conseguir comprar com preço justo, ser atendido com rapidez e cordialidade e ter o seu problema resolvido foram elencados os principais fatores para uma boa experiência junto a uma empresa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp