14/12/2021 às 10h18min - Atualizada em 14/12/2021 às 10h18min

​Advogado com paralisia cerebral conclui doutorado na UENP

Lucas Emanuel Ricci Dantas concluiu doutorado em Ciência Jurídica da UENP.

Assessoria
Assessoria
O advogado Lucas Emanuel Ricci Dantas foi aprovado em sua banca de defesa de Doutorado em Ciência Jurídica pelo Programa de Pós-graduação em Ciência Jurídica da Universidade Estadual do Norte do Paraná. O jurista tem paralisia cerebral, causada por falta de oxigenação no cérebro durante a gestação, e possui dificuldades na locomoção, fala e não possui coordenação motora para escrever.

O doutorado de Lucas trouxe como tema “O Estado de Coisas Inconstitucional como Possibilidade de Inclusão da Pessoa com Deficiência”. Na tese, ele estudou de que forma os direitos fundamentais chegam nas pessoas com deficiência asiladas. A defesa aconteceu na quarta-feira, 8 de dezembro, de forma online. A banca examinadora foi composta pelo professor presidente da banca, doutor Renato Bernardi (UENP), e pelos professores-doutores Fernando de Brito Alves (UENP), Edinilson Donisete Machado (UENP), Ricardo Pinha Alonso (UNIMAR) e Regina Vera Villas Bôas (PUC/UNISAL). A defesa reuniu professores, amigos e familiares de Lucas.

Mestre e graduado em Direito pelo Centro Universitário Eurípedes Soares da Rocha de Marilía (Univem), Lucas entrou para o programa de Doutorado em 2018. Durante a defesa, Lucas agradeceu a todos que tornaram o momento possível. “Primeiramente, gostaria de agradecer ao professor Renato pela ajuda na conclusão desse trabalho efetivamente. Agradecer aos professores Edinilson e Ricardo, que me acompanham desde a graduação. Chegar aqui, pra mim, é um motivo de muito orgulho, muito orgulho próprio, estou muito feliz em completar esses 13 anos de estudo de Direito”, destacou o jurista.

“Ao professor Fernando, gostaria de fazer um agradecimento especial, que proporcionou todas as condições para o Programa de Pós-graduação dar acesso a mim, tanto físico, quanto a parte pedagógica. Que trabalho bonito o senhor fez comigo, sou eternamente grato! Também quero agradecer a todos os presentes e ao meu pai. Cada letra digitada dessa tese foi digitada por ele. Eu que fiz o ditado, mas a digitação foi dele. Sem ele, eu não conseguiria concluir a parte escrita da tese”, completou.

O professor-orientador, Renato Bernardi, falou sobre o ganho da UENP em ter tido a oportunidade de ter Lucas como aluno. “O Lucas ensinou muito à UENP. Tivemos que tomar uma série de cuidados para tornar a Universidade acessível a ele e o mais interessante nisso, institucionalmente falando, foi a comunhão que causou em todos os alunos da graduação, mestrado e doutorado, que não mediam esforços para proporcionar a ele o acesso às salas de aula, às aulas, o contato com professores e secretaria”, frisou. “Lucas, em nome da UENP, agradeço a sua participação por tudo isso que você fez por nós. Essa sementinha que você lançou está aí no que você ressaltou hoje, que é o programa de cotas para pessoa com deficiência”, concluiu Renato.

Aos pais do Lucas, o orientador fez um agradecimento especial. “A dona Maria Clarice é uma vitoriosa, pelo filho que tem, por tudo que teve que fazer e continuar fazendo para ter um filho vencedor e digno de todo mérito, digno de um título de Doutor pela UENP. Muito obrigada também por nos propiciar esse conhecimento com o Lucas. Seu Amauri é um ser elevado, uma pessoa fantástica, não conheço alguém como ele, com a luz que tem, com a elevação que tem e com a vontade de ver o filho vencer”, exaltou. “Obrigado a esse casal de pai e mãe por confiar na UENP e trazer o Lucas até nós, para que ele também nos fizesse pessoas melhores”, finalizou.

Membro da banca e coordenador do Programa de Pós-graduação, Fernando Brito salientou que a banca do Lucas foi um dos momentos mais memoráveis da história do programa nos últimos tempos. “A defesa do Lucas é muito esperada, por tudo que ele significa, pela causa que representa e pelo que ele nos ensinou nos últimos anos. Gostaria de cumprimentar o pai do Lucas, que sempre estava pelos corredores da universidade esperando que o Lucas terminasse suas aulas e o acompanhando durante todo o processo do doutorado, isso foi comovente”, partilhou.

“Lucas, meus cumprimentos a você que hoje apresenta sua tese e se candidata ao título de Doutor no Programa de Pós-graduação em Ciência Jurídica UENP. Temos o compromisso, na proposta do Programa, de discutir questões relacionadas a justiça e exclusão, mas, profundamente, o compromisso de pensar temas do direito com interface nas suas consequências, com sua aplicação social. Não pensamos o direito só a partir dos aspectos teóricos, mas no potencial que o direito tem de transformar nossa realidade e fazer um mundo melhor. Sua tese, nesse contexto, é um belo exemplar daquilo que são as nossas preocupações mais genuínas”, frisou Brito.

A professora Regina Villas Boas parabenizou Lucas pela pesquisa elaborada. “Sinto-me honrada por poder participar dessa banca. Gostei muito dos dois aspectos da tese, tanto da construção formal, como o Lucas elaborou logicamente o desenrolar da pesquisa, mais ainda do conteúdo revelado no trabalho, que é muito rico de pesquisa, maravilhoso no sentido de ter efetividade, qualidade, contemporaneidade e, sobretudo, porque, ao final, é apresentado propostas de soluções”, apontou a professora.

O professor Ricardo partilhou a emoção em participar da banca. “Se alguém inspira aqui a todos nós, esse alguém é o Lucas, por sua dedicação e força de vontade, pela consciência que tem das coisas e pelo papel que exerce entre todos nós. Com sua vida e atividade profissional é sempre uma inspiração para todos nós”, disse.

“O Lucas já nos superou com toda a certeza do mundo. A felicidade do professor é isso, quando seus alunos superam aquilo que tínhamos como expectativa. Ele teve a felicidade de ter, na graduação, mestrado e doutorado, pessoas que sempre o incentivaram, foi recepcionado em ambientes adequados, teve posicionamento, oportunidades e soube aproveitar, com toda a dificuldade que ele possui pessoalmente, vencer todas as barreiras e é um exemplo para todos”, afirmou o professor Edinilson.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp