MENU

17/07/2020 às 16h55min - Atualizada em 18/07/2020 às 01h03min

Inovação e Tecnologia impulsionam supermercados na gestão de lojas e e-commerce na crise da Covid-19

O setor supermercadista acumula o maior crescimento no varejo do país este ano, em comparação ao passado, conforme pesquisa do IBGE. A aceleração das vendas desde o início da crise da pandemia prossegue no segundo semestre. Isso acontece tanto nas lojas físicas quanto nas vendas digitais. Para acompanhar este ritmo, a automação da gestão tornou-se crucial. Segurança, confiança, precisão e velocidade são exigências do consumidor.

DINO
https://www.gicbrasil.com

São Paulo – A GIC, empresa de inovação e tecnologia líder em automação para supermercados, vem aumentando a potência das redes de varejo para atender às novas demandas geradas a partir da crise da Covid-19. Com o sistema RUB de gestão em loja, a empresa trabalha ao lado das redes do setor para aumentar a eficiência operacional, ampliar a produtividade das equipes e expandir a rentabilidade do varejo alimentar, diante dos desafios criados com a pandemia e de novos hábitos de consumo.

“Os canais digitais deram mais alternativas e poder de compra aos consumidores. O desafio de ter a loja e a expedição das mercadorias prontas para o atendimento contaram demais no começo da crise. E farão também a diferença em etapas como a flexibilização do isolamento social, assim como no futuro do varejo”, afirma Irineu Fernandes, fundador e CEO da GIC. A empresa tem mais de vinte anos no mercado e atua com o sistema RUB para a automação da gestão implantado em mais 800 lojas das principais redes de supermercados e atacarejos no Brasil, Colômbia, Panamá e Angola. O sistema gerencia processos, fluxo de pessoal e a movimentação de produtos, por meio de aparelho mobile.

De forma objetiva, tendências se cristalizam. O consumidor busca mais segurança nas compras em lojas físicas e sente-se mais empoderado com o recente aprendizado digital. A integração dos processos internos para vendas online e físicas torna-se crucial para acompanhar a velocidade das novas formas de fazer varejo, como e-commerce e via apps, e para atender o consumidor ‘omnicanal’. A expansão do formato click and collect de vendas também exige operação ágil e precisa, desde a demanda virtual até os pontos de retirada. Nunca antes, o picking (separação e preparo de produtos) tornou-se tão essencial como agora.

Inteligência Artificial

Fernandes explica que a empresa iniciou ano passado e consolidou investimentos em Infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI), no Ensino à Distância (EAD), criação da Diretoria de Atendimento e o novo Sistema de Reconhecimento de Imagens. O RUB foi lançado há mais de 10 anos e lidera o mercado. Já o sistema GondolEye chega para atuar monitorando corredores de gôndolas, com câmeras digitais e robô. Diante do cenário, a GIC está contratando mais desenvolvedores de sistemas e programadores de implantação.

“O RUB gera auditorias exatas com as informações que recebe no coletor, facilitando o processo e gerando relatórios assertivos com números de frentes, estatísticas de reabastecimento, índices de rupturas operacionais e comerciais, e apontando as tarefas corretivas. Uma ferramenta que fortalece o setor”, avalia Fátima Merlin, sócia-fundadora da Connect Shopper. Com mais de 25 anos no setor, no qual ingressou como executiva da ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), Fátima integra o conselho da GIC desde o fim do primeiro semestre. “Acompanhar a transformação do varejo me entusiasma”, comenta.

O RUB trabalha com banco de dados robusto e oferece mais de 30 funcionalidades para a gestão operacional em lojas físicas e tornando a retaguarda das vendas digitais mais eficiente. O sistema acompanha em tempo real a movimentação de produtos. Emite tarefas imediatas quando detecta problemas, como falta de produtos na gôndola, proximidade da data de validade do produto, diferença entre preços e etiquetas expostas, e necessidade de acelerar a fila para o check out, dentre outros.

Combate a rupturas

Os dados de performance indicam que o RUB reduz os índices de ruptura nas gôndolas de 35% para abaixo de 5%, em dois ou três meses. As tendências para o futuro do varejo exigem ajustes rápidos nas operações. Pesquisa da Kantar Worldpanel indica que acima de 80% dos shoppers no Brasil seguirão utilizando canais digitais, mesmo depois da crise do coronavírus.

As soluções da GIC embarcam tecnologias como Inteligência Artificial (IA), Machine Learning, Computer Vision e a utilização de Algoritmos, como os de Reconhecimento de Imagens. O laboratório de pesquisa e desenvolvimento fica na sede da empresa, em Alphaville (SP). A GIC integra o Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) da GS1-Brasil (Associação Brasileira de Automação), referência mundial em ​conhecimento, capacitação e perspecti​​vas sobre automação, logística e cadeia de ​suprimentos.

 



Website: https://www.gicbrasil.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp