08/02/2022 às 10h56min - Atualizada em 08/02/2022 às 10h56min

​Saiba quem são Hórus e Árius, os cães farejadores da PRE do Paraná

Daniel Muniz - Especial para a Folha
Divulgação
O auxílio de  cachorros no trabalho policial não é nenhuma novidade, mas há dois cães que se destacam há anos pela eficácia nas apreensões de drogas e armas de fogo da 2ª Companhia do BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária) do Paraná, que atua em Londrina e em toda região norte. Hórus e Árius, pai e filho,  participaram, no ano passado, de operações policiais que recolheram mais de 250 kg em substâncias ilícitas e cerca de 123 mil maços de cigarros contrabandeados, resultando na prisão de 46 pessoas e duas apreensões de menores.

Os cães são da raça pastor belga malinois e, quando não estão nas operações, ficam em um canil da corporação em Jacarezinho (Norte Pioneiro), sendo cuidados e treinados diariamente. Os animais são tão bons no serviço de faro que auxiliam na abordagem de 30 a 40 ônibus por noite no posto da PRE em Rolândia (Região Metropolitana de Londrina) e conseguem verificar um bagageiro em cerca de 30 segundos com o apoio de apenas três policiais. Sem eles, a estimativa é de que seriam necessários mais de 30 oficiais para fazer a mesma checagem em um período de tempo maior.

“Os cães são dotados de uma capacidade olfativa quase mil vezes maior que os seres humanos e, após o treino para detecção de entorpecentes e armas de fogo, eles conseguem desenvolver um trabalho muito mais minucioso e com uma exatidão muito maior que o ser humano”, afirma o soldado Graciano José dos Santos Júnior, condutor dos cães farejadores e cinófilo da 2ª Cia.

Uma outra vantagem do uso de cães nessa atividade é que são abertas apenas as malas identificadas pelos animais com a presença de substâncias suspeitas, justamente por causa dessa precisão, assim evitando o contato e manuseio de objetos pessoais dos passageiros.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp