21/02/2022 às 12h40min - Atualizada em 21/02/2022 às 12h40min

​SRI do Norte Pioneiro é um dos ecossistemas paranaenses finalistas no Prêmio Nacional de Inovação

Premiação reconhece os esforços bem-sucedidos de inovação promovidos por esses ambientes pelo país

Assessoria
Divulgação
Quatro Ecossistemas de Inovação paranaenses estão na final do Prêmio Nacional de Inovação (PNI). O PNI é a maior premiação de inovação do Brasil e tem o objetivo de incentivar e reconhecer os esforços bem-sucedidos de inovação e gestão da inovação nas empresas e, a partir desta edição, também, dos Ecossistemas de Inovação (EI) que atuam no país.

Foram, ao todo, 63 inscrições na categoria Ecossistemas de Inovação e 8 paranaenses chegaram à semifinal. Agora, quatro disputam a final: SRI do Norte Pioneiro e Habitat de Inovação Avança Araucária, na categoria de ecossistemas em estágio inicial; e SRI Iguassu Valley - Sistema Regional de Inovação do Oeste do Paraná e Vale do Pinhão – Ecossistema de Inovação de Curitiba, na categoria em estágio consolidado.

O regulamento do prêmio define ecossistema como um ambiente composto por diferentes atores que promove articulação, interação e cooperação entre eles, estimulando iniciativas e redes de relacionamento que fomentam ações visando o benefício mútuo e tendo a inovação como elo e foco principal.

Para participar do PNI, os ecossistemas precisaram comprovar a implementação de ações, iniciativas e redes de relacionamento que evidenciem o fortalecimento do EI, nos últimos dois anos. Na última etapa de classificação, foram realizadas auditorias pela banca julgadora.

O diretor de Operações do Sebrae Paraná, Julio Cezar Agostini, destaca a importância do prêmio, que valoriza a inovação e coloca em evidência movimentos que várias comunidades têm realizado com foco no desenvolvimento local e regional. “Ter quatro ecossistemas finalistas mostra a evolução e a maturidade do Paraná em inovação. É um reconhecimento pelo trabalho desempenhado por diversas entidades parceiras e o Sebrae”, avalia.

A presidente do SRI do Norte Pioneiro, Angélica Cristina Cordeiro Moreira, conta que, no começo deste mês, participou de uma auditoria com parte da equipe julgadora do prêmio. Segundo ela, graças ao envolvimento do núcleo da governança do SRI, o grupo conseguiu evidenciar todas as ações estruturantes voltadas ao empreendedorismo, inovação e tecnologia que estão sendo executadas na região. “Estou muito feliz por termos conseguido chegar na final deste importante concurso nacional”, comemora.

Na avaliação do líder do Grupo de Trabalho Jornada de Inovação de Curitiba e co-fundador do CollabSoul, Marcelo Ferreira de Castilho, a classificação para a final mostra que o trabalho vem para beneficiar e facilitar a vida do empreendedor. Para ele, isso só é possível graças à participação de diversos atores envolvidos, sejam da esfera pública ou privada, das áreas de educação, empreendedorismo ou consultoria. “É muito interessante ver esse grupo de pessoas juntos em prol da disseminação e do fortalecimento de Curitiba como um polo de inovação”, diz.

A gerente de inovação da Novozymes Latin América e coordenadora da Câmara Técnica de Inovação e Biotecnologia do Avança Araucária, Viviane Serpa Muller, diz que é uma grande felicidade conquistar esse reconhecimento logo no primeiro ano. “Desde o início, nós, como ecossistema, já estamos conseguindo promover iniciativas e provocar os atores da nossa cidade em busca de soluções e de incentivo ao empreendedorismo inovador. Queremos poder entregar resultados que possam impactar a vida das pessoas do nosso município”, afirma.

Para o coordenador do SRI Iguassu Valley, Jadson Siqueira, estar entre grandes ecossistemas como finalista – na disputa com Campinas e Curitiba - é motivo de muito orgulho e já confere ampla visibilidade ao trabalho realizado na região. Siqueira considera que esse reconhecimento ajudará a figurar o oeste do Paraná no cenário nacional como região que promove inovação dentro das suas cadeias produtivas. “A partir desse prêmio, começamos a ser vistos, de maneira oficial, como ecossistema que funciona muito bem. Isso vai nos ajudar a atrair investimentos de empresas, startups e projetos internacionais”, argumenta.

O prêmio

O PNI é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). É a única premiação do país que entrega um relatório personalizado e gratuito a todas as instituições inscritas, com feedbacks, identificação de pontos fortes e oportunidades de melhorias, além do comparativo entre as candidatas da mesma modalidade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp