MENU

24/02/2022 às 11h40min - Atualizada em 24/02/2022 às 12h27min

Bolsa da Rússia cai 40% após invasão à Ucrânia; mercados em todo o mundo derretem

Mercado na Alemanha cai 5%; clima de insegurança faz petróleo disparar 8% e superar os US$ 100 pela primeira vez desde 2014

Jovem Pan
https://jovempan.com.br/noticias/economia/bolsa-da-russia-cai-40-apos-invasao-da-ucrania-mercados-em-todo-o-mundo-derretem.html

A invasão da Ucrânia por tropas russas na madrugada desta quinta-feira, 24, derrubou os mercados em todo o mundo e fez a Bolsa de Moscou despencar 40%. Na direção oposta, ativos considerados mais seguros, como dólar e ouro, registram forte valorização. Após suspensão dos negócios, o Moex — referência no mercado de ações da Rússia —, registrava queda de 37% às 11h30 (horário de Brasília). Na Alemanha — a maior economia da União Europeia —, o índice DAX afundava mais de 5%, enquanto o francês CAC registrava queda de 4,3%. No Reino Unido, o FTSE apresentava tombo de 3%. No outro lado do Atlântico, as Bolsas dos Estados Unidos também eram duramente penalizadas. O Dow Jones recuava 2,5%, enquanto o S&P registrava tombo de 2,4%. A Nasdaq, referência para as empresas de tecnologia, caía 2,8%. Na Ásia os negócios também fecharam no vermelho. O índice Nikkei, no Japão, encerrou com queda de 1,8%, enquanto a Bolsa de Shanghai caiu 1,7%.

O temor dos impactos na distribuição de petróleo em todo o mundo fez o barril tipo brent subir mais de 8%, cotado a US$ 104. É a maior cotação da commodity desde 2014. A Rússia é a maior produtora de petróleo na Europa e uma das líderes mundiais, e o agravamento da tensão faz disparar o risco de desabastecimento energético, o que deve pressionar ainda mais a inflação europeia, atualmente nos maiores níveis em décadas. A escalada do barril também deve impactar o mercado brasileiro. Como desde 2016 a Petrobras pratica a política de basear os seus preços no mercado externo, a alta da cotação pode trazer reajustes às refinadoras. Além das matrizes energéticas, o Leste europeu também é referência na produção de cereais, como milho e trigo. Com o conflito, a tendência é que haja uma corrida para estocar os produtos, o que também deve pressionar os preços e, consequentemente, a inflação.

Fonte: https://jovempan.com.br/noticias/economia/bolsa-da-russia-cai-40-apos-invasao-da-ucrania-mercados-em-todo-o-mundo-derretem.html

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para presidente do Brasil?

76.4%
15.7%
1.3%
0.8%
0.5%
1.8%
0.3%
0.3%
0.3%
0.5%
2.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp