MENU

17/03/2022 às 10h29min - Atualizada em 17/03/2022 às 10h29min

​Secretaria da Saúde promove oficina para aprimorar atendimento ao autismo

Com objetivo de qualificar o atendimento dos profissionais da saúde voltados às pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo, a atividade abordou a Análise do Comportamento Aplicada (ABA) – terapia reconhecida internacionalmente com evidências científicas no tratamento do autismo

Agência Estadual de Notícias
Agência Estadual de Notícias
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) promoveu nesta terça e quarta-feira (15 e 16), de forma online e presencial, na Escola de Saúde Pública (ESPP), uma oficina utilizando a Análise do Comportamento Aplicada (ABA) – terapia reconhecida internacionalmente com evidências científicas no tratamento do autismo que ajuda a ampliar a capacidade de comunicação e o relacionamento com a sociedade.

A oficina, com objetivo de aprimorar e qualificar o atendimento dos profissionais da saúde voltados às pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), foi realizada por meio da Diretoria de Atenção e Vigilância em Saúde/Divisão de Saúde da Pessoa com Deficiência.

O tratamento da pessoa com TEA no Sistema Único de Saúde (SUS) pode ser feito em diferentes abordagens que visam melhorar a compreensão das características centrais do autismo, como dificuldades sociais, comunicação, limitações nas brincadeiras e interesses, controle de raiva, condutas agressivas, entre outras.

Em 2021 em parceria com o Florida Institute of Tecnologie – referência no tratamento do autismo – a Sesa já garantiu a certificação a 135 profissionais do SUS, em 19 regiões do Estado, que fizeram o curso de capacitação para uso da terapia ABA.

“A Sesa sabe da importância de um bom atendimento de saúde e o impacto disso na vida das pessoas. Manter esses profissionais que já receberam a certificação permanentemente atualizados e engajados na assistência faz toda a diferença, tanto ao paciente que precisa desse olhar diferenciado, quanto aos seus familiares”, disse o secretário Beto Preto.

A Secretaria está investindo cada vez mais na Linha de Cuidado à Pessoa com Deficiência, e essa oficina permite que os profissionais estejam em constante atualização. “Queremos construir a partir desse momento um protocolo de avaliação do atendimento e Análise do Comportamento Aplicado (ABA). Esse aperfeiçoamento dos profissionais que atendem TEA é imprescindível para melhorar a qualidade de vida dos pacientes”, disse a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes.

As inscrições para as novas capacitações na ESPP em ABA ainda estão abertas:

- Capacitação multiprofissional em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) voltada ao Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) para profissionais de saúde da Rede SUS: médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, Terapeutas ocupacionais, enfermeiros, assistentes sociais, cirurgiões-dentistas, bem como gestores da Rede SUS do Paraná.

- Capacitação em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) voltada ao Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) para Pais, Cuidadores e Educadores. O Ministério da Saúde publicou a Linha de Cuidado interativa, disponível neste LINK.

Também estão à disposição os seguintes documentos que auxiliam os profissionais de saúde no cuidado das pessoas com suspeita ou diagnóstico de TEA:

- Diretrizes de Atenção à Reabilitação da Pessoa com Transtornos do Espectro do Autismo (AQUI). 

- Linha de cuidado para a atenção às pessoas com transtornos do espectro do autismo e suas famílias na Rede de Atenção Psicossocial do Sistema Único de Saúde (AQUI).

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para presidente do Brasil?

73.3%
17.7%
1.3%
0.7%
0.7%
2.0%
0.3%
0.3%
0.3%
0.7%
2.7%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp