07/06/2022 às 18h45min - Atualizada em 08/06/2022 às 00h01min

Empreendedor Douglas Andrade, líder de vendas por WhatsApp, sonha com um futuro mais sustentável

SALA DA NOTÍCIA M&C
O serviço de comunicação e de mensagens disparadas pelo App WhatsApp, representa uma das plataformas que quase 100% dos brasileiros utilizam para se comunicar. Usar o telefone fixo para ligar e discutir sobre planos, conversar e pesquisar um determinado produto que deseja adquirir não faz mais parte da vida das pessoas. Quase ninguém tem paciência e tempo para ligar e para atender uma ligação. O WhatsApp mudou o ritmo da vida das pessoas e isso altera o ritmo da vida de quem compra e de quem vende.
 
Líder de vendas por WhatsApp, Douglas Andrade trabalha com o serviço de Sistema de Energia Limpa no Brasil. Ele conta que ter a jornada de um lead tudo em um só lugar é transformador e transformou a vida dele como nos conta a seguir. Douglas sonha com um futuro mais verde e limpo para todos. 
 
Para quem deseja, também, um futuro mais sustentável, Douglas não nos dá uma receita pronta, mas indica alguns passos de sucesso que podem nos ajudar nessa caminhada. Para ele, o primeiro passo é “ter espírito empreendedor! Quem empreende sabe que a vida só muda se correr atrás. Então temos que fomentar o pensamento empreendedor na mente das pessoas para que elas se transformem em agentes transformadores também”.
 
Depois de entender esse espírito inovador de empreender e construir seu próprio negócio, Douglas nos entrega o segundo passo e afirma que é urgente e essencial, “pensar fora da caixa. Pensamentos inovadores geram coisas inovadoras, novas, que mudam a vida de alguém. Se você passar a sua vida toda aceitando processos e velhos costumes nada vai mudar. Nomes consagrados só se tornaram grandes por pensarem fora da caixa e eu não digo de inventar uma coisa revolucionaria, não. Otimizar processos já existentes já é uma forma de pensar fora da caixa. Aperfeiçoar o aperfeiçoável, aprimorar o que pode ser aprimorado... Esse é um grande passo”.
 
Por fim, o terceiro passo, segundo Douglas, consiste em “saber onde está e para onde quer ir. Quem não sabe o que quer da vida aceita o que os outros oferecem e às vezes as pessoas não oferecem coisas boas. Então precisamos saber o que queremos da vida para não aceitar qualquer coisa”, conclui. 
 
Além de ter a tecnologia a nosso favor, que é uma ferramenta que contribui para a renovação e a execução de novos projetos, ela ajuda a construir, mediante nosso esforço e capacidade de abrir-se para o novo, a “criar novos modos de levar economia para as pessoas aperfeiçoando produtos e serviços e muitas outras coisas. Ter a tecnologia como aliada nos processos acelera o crescimento”, conta Douglas. Contudo, ainda temos um sistema que impera entre nós e ele se chama “sistema capitalista”. Diante desse quadro, empreender, como conta Douglas Andrade, não é sonhar alto demais esquecendo-se do chão que se pisa. “As pessoas precisam entender que ter carinho com o meio ambiente também e gerar economia em benefício próprio. Não é porque se trata do meio ambiente que é uma coisa cara e inútil para a vida das pessoas. Pelo contrário. Quanto mais utilizarmos recursos naturais e preservarmos o meio ambiente, teremos mais remédios, mais comida, mais tecnologia, maior poder aquisitivo. É uma coisa que desencadeia muitas outras coisas boas. Crescemos com uma cultura de que o meio ambiente atrapalha a evolução industrial, mas isso não é verdade. Tem espaço para o meio ambiente, tem espaço para a indústria, tem espaço para tudo!”, conclui Douglas.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp