01/07/2022 às 16h54min - Atualizada em 01/07/2022 às 16h54min

Papa-léguas UENP completa cinco anos de atividades em Jacarezinho

Assessoria
Divulgação
O projeto de extensão da “Papa-léguas: Caminhada e Corrida de rua na promoção da saúde”, da Universidade Estadual do Norte do Paraná, completa, em 2022, cinco anos de atividades em Jacarezinho. Muito além de propiciar a prática de atividades físicas, o projeto de extensão possibilita a criação de novos laços, conexão entre os participantes e a mudança de vida.

Com o objetivo de promover a melhora e manutenção dos marcadores de saúde através da prática de atividade física e mudança no estilo de vida, além de desenvolver ações que proporcione a comunidade uma maior adesão em programas de exercício físico, o projeto possibilita que a comunidade universitária pratique caminhada e corrida nas pistas do Centro de Ciências da Saúde do Campus de Jacarezinho da UENP.

De acordo com o coordenador do projeto, professor Rui Gonçalves Marques Elias, durante esses cinco anos, a comunidade se identificou muito com o programa. “Podem participar do Papa-léguas pessoas de todas as idades e com qualquer nível de condicionamento físico. O método de treino aplicado é bem democrático, o que possibilita a participação do iniciante ao avançado”, observa Rui.

O professor e treinador do projeto, Ricardo Siqueira de Oliveira, explica que a planilha de treinamento é realizada em conjunto com toda a equipe. “Dentro dos objetivos do projeto, criamos o programa de treinamento que desenvolvemos ao longo do ano. Quando o participante chega ao grupo, fazemos anamnese para saber a experiência prévia da pessoa com corrida. Buscamos o máximo de informações para poder direcioná-la para o treinamento”, explica.

O grupo também participa de competições de corrida na região. Segundo Rui, o objetivo de participar das competições não é para chegar em primeiro, mas vencer os limites individuais de distância e tempo. “Através de pesquisas identificamos que ter um objetivo a médio prazo faz com que a adesão a prática esportiva aumente, ou seja, quando a pessoa assume o compromisso de participar de uma competição, faz com que ela tenha um maior engajamento aos treinos. E uma vez que participa de uma prova, a tendência é participar sempre, pois o evento em si é muito prazeroso”, acrescenta.

A técnica de enfermagem, Alessandra Viudes da Silva, junto do marido e dos filhos, encontrou, no Papa-léguas, uma família. Após se mudarem para Jacarezinho, ela soube do projeto e decidiu participar; depois, incentivou o restante da família a se juntar ao grupo. “Nós éramos de São Paulo e lá não tínhamos nada disso, então para a gente é maravilhoso. Participamos do projeto já faz três anos e nesse tempo melhorou tudo: à disposição, autoestima, mas principalmente, nós éramos sozinhos e agora não somos mais”, destacou Alessandra.

O marido de Alessandra, Ricardo Bezerra da Silva, começou no grupo por incentivo dela e desde então não parou mais. “Além das atividades semanais do grupo, participo dos eventos e as corridas, que em geral, são fora de Jacarezinho. Todas as vezes que tem as corridas, nos reunimos e com o tempo, acabamos virando uma família mesmo. Tem sido bem interessante participar, tanto por qualidade de vida, onde a atividade física ajuda muito, quanto para socialização”, relata.

O filho do casal, Pedro Henrique Bezerra, de 17 anos, também está no Papa-léguas. “Participar mudou os ares da nossa família, a gente ficava sozinho, sempre nós quatro. Entrar no projeto melhorou em tudo, com novas amizades, conhecer novas pessoas”. Além das amizades, o Papa-léguas proporcionou novas oportunidades para Pedro. “Também pude participar de outros projetos da UENP, e, junto do professor Rui, fiz vários trabalhos em relação ao esporte e a saúde; trouxe um conhecimento para mim também”, contou.

O coordenador do projeto conta que foi realizado uma pesquisa com o grupo, onde verificou que a companhia é um dos principais facilitadores para a continuidade na prática de exercícios físicos. “No Papa-léguas, desenvolvemos laços de amizade através dos encontros nos treinos, pois estamos sempre um incentivando o outro a vir ao treino, correr, completar as atividades e etc. Muitas vezes estamos em casa, querendo faltar ao treino, mas lembramos que temos um compromisso com o amigo que treina junto contigo”, comenta Rui.

A advogada Maria Lúcia Coimbra, 56 anos, participa do grupo desde outubro de 2017, e aponta que, por ser uma pessoa muito agitada, para ela, a atividade física é algo terapêutico. “Meu foco nunca foi velocidade, às vezes eu corro e consigo melhorar o meu tempo, mas o que eu gosto é de participar, de ter esse contato. A maioria das pessoas são muito mais novas que eu, mas aqui todos me tratam de igual para igual. O projeto proporciona isso, essa inserção, fazer parte, conviver com pessoas mais novas e também praticar a atividade física”, declara.

“Todas as atividades podem ser realizadas graças a colaboração que temos de profissionais e estagiários bolsistas e voluntários. Eles fazem com que o programa tenha identificação com a comunidade atendida. Eles ensinam e aprendem muito participando do projeto” observa o coordenador. O Papa-léguas conta com um profissional de educação física mestrando atuando diretamente nós treinos, dois bolsistas PIBIC e PIBEX da Fundação Araucária e 4 acadêmicos voluntários.

“A universidade tem um papel social. Nós não pagamos para estudar aqui, entramos sem saber nada e saímos como profissionais. Em contrapartida, precisamos fazer esse conhecimento adquirido chegar para a população. O projeto de extensão vem para atender a comunidade com profissionais de qualidade, que vão oferecer um atendimento gratuito”’, destaca o treinador Ricardo.

“Pode chover, pode estar muito sol, pode estar frio, independente das condições climáticas, sempre estaremos aqui para atender a população”, afirma Rui. O Papa-léguas acontece às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h às 19h, na pista de caminhada do CCS da UENP, em Jacarezinho (Alameda Padre Magno, nº841 – Nova Jacarezinho). O projeto é dedicado para a população adulta, com mais de 18 anos, porém, menores de idade que tenham interesse, podem participar acompanhados dos pais ou responsáveis.

O projeto é financiado pela Superintendência da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior por meio do edital Universidade Sem Fronteiras. A UENP possui atualmente sete projetos aprovados pela USF.

Parque Universitário
Como parte da programação do I Festival do Parque Universitário da UENP, o Papa-léguas promoverá, no dia 03 de julho, o 1º Treino Solidário de Cross Country, às 7h30. O treino será composto por uma atividade física no modo cross country, que tem como característica ser realizada em espaços abertos e acidentados, como matas, trilhas e estrada de terra.

São três categorias de treino: Adulta (+18 anos), distância de até 10km; Juvenil (13 a 17 anos), distância de até 6km; e Infantil (8 a 12 anos), distância de 400 metros. A taxa de inscrição é de R$20,00 mais 1kg de alimento ou um agasalho. As inscrições podem ser feitas AQUI. O Parque Universitário de Ciências, Cultura e Inovação da UENP fica localizado na Avenida Marciano de Barros, nº 700, no Bairro Estação.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp