31/08/2022 às 21h53min - Atualizada em 01/09/2022 às 00h01min

ONU divulga relatório que aponta para crimes contra a humanidade da China em Xinjiang

Região concentra a minoria uigur, povo muçulmano que afirma ser alvo de perseguição e até tortura; governo chinês fez pressão pela não divulgação do documento

Jovem Pan
https://jovempan.com.br/noticias/mundo/onu-divulga-relatorio-que-aponta-para-crimes-contra-a-humanidade-da-china-em-xinjiang.html


A ONU advertiu nesta quarta-feira, 31,  para possíveis “crimes contra a humanidade” cometidos na região chinesa de Xinjiang, em um relatório muito aguardado e publicado minutos antes de Michelle Bachelet deixar o cargo como alta comissária para os Direitos Humanos. “A extensão da detenção arbitrária e discriminatória de uigures e membros de outros grupos predominantemente muçulmanos pode constituir crimes internacionais, em particular crimes contra a humanidade”, afirma o relatório em suas conclusões. Segundo a ONU, uma abordagem discriminatória do regime de Pequim contra os uigures e outras comunidades muçulmanas, resultando em “privação em larga escala da liberdade”.  O documento afirma que são críveis as alegações de tortura e violação dos direitos humanos. A China se opôs fortemente à divulgação do relatório.

Os uigures são muçulmanos, culturalmente distantes dos chineses — as ligações mais fortes são com povos da Ásia Central — e se concentram majoritariamente de Xinjiang, no noroeste da China. No passado, houve tentativas de se criar por lá uma república independente chamada Turcomernistão do Leste, e até hoje Pequim restringe qualquer manifestação neste sentido. A minoria uigur acusa o governo chinês de ter promovido a migração de chineses para lá, o que teria descambado em perseguição contra os muçulmanos. Em 2009, um violento confronto entre chineses e uigures causou cerca de 200 mortes. Além disso, a China acusa os uigures de terem ligação com a Al Qaeda, grupo terrorista islâmico que orquestrou os ataques de 11 de Setembro nos Estados Unidos, em 2001. Foi sob a alegação de colaboração com o terror que diversos muçulmanos foram presos nos últimos anos. A comissão da ONU considera problemático o sistema antiterrorista implementado por Pequim. As acusações de que a China mantém um campo de reeducação para confinar uigures e outras minorias muçulmanas surgiram em 2016.

*Com informações da AFP


Replicado material da rede Jovem Pan via RSS



Fonte: https://jovempan.com.br/noticias/mundo/onu-divulga-relatorio-que-aponta-para-crimes-contra-a-humanidade-da-china-em-xinjiang.html
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp