12/10/2022 às 21h58min - Atualizada em 13/10/2022 às 00h00min

EUA anunciam novo programa para expulsar imigrantes venezuelanos para o México; acordo inclui também aceitar alguns deles por via aérea

Presidente Biden está sob pressão com a chegada de milhares de venezuelanos pela fronteira com o México e proximidade de eleições legislativas. Rivais republicanos alegam que ele não soube defender a fronteira.

G1 Mundo
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/10/12/eua-anunciam-novo-programa-para-expulsar-imigrantes-venezuelanos-para-o-mexico-acordo-inclui-tambem-aceitar-alguns-deles-por-via-aerea.ghtml



Presidente Biden está sob pressão com a chegada de milhares de venezuelanos pela fronteira com o México e proximidade de eleições legislativas. Rivais republicanos alegam que ele não soube defender a fronteira. Imigrante venezuelano em Nova York
Robert Bumsted/AP
Os Estados Unidos e autoridades do México acordaram um plano para conter o número crescente de venezuelanos que cruzam a fronteira entre os dois países. A ideia é que os Estados Unidos possam expulsar venezuelanos para o México, ao mesmo tempo em que concedem acesso humanitário a milhares deles por via aérea.
O esquema para conter a imigração ilegal na fronteira EUA-México foi anunciado nesta quarta-feira (12), menos de um mês antes das eleições de meio de mandato nos Estados Unidos, que ameaçam privar o presidente democrata Joe Biden do controle do Congresso.
As autoridades americanas irão processar o acesso de 24 mil migrantes venezuelanos por via aérea, disseram os dois governos em comunicado.
Presidente dos EUA, Joe Biden, durante pronunciamento em Washington em agosto
Jim Watson/Pool via REUTERS
"Essas ações deixam claro que existe uma maneira legal e ordenada para os venezuelanos entrarem nos Estados Unidos, e a entrada legal é a única maneira", disse o secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, em um comunicado.
"Aqueles que tentarem cruzar a fronteira sul dos Estados Unidos ilegalmente serão devolvidos ao México e não poderão participar desse processo no futuro".
Biden tem lutado politicamente para lidar com detenções recordes de imigrantes nos EUA impulsionadas pelo aumento de pessoas provenientes da Venezuela, bem como de Cuba e Nicarágua.
Seus adversários republicanos, que buscam ganhar o controle do Congresso nas eleições de 8 de novembro, criticam o que consideram o fracasso de Biden em proteger a fronteira.
O plano EUA-México será baseado no programa "Uniting for Ukraine", disseram os dois governos. Sob esse programa, após a invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de fevereiro, os ucranianos poderiam entrar nos Estados Unidos por meio de uma solicitação feita ainda fora de seu território.
O prazo para as admissões de venezuelanos não está claro e, em uma ligação com repórteres, EUA as autoridades não explicaram como chegaram ao número de 24 mil.
Enquanto isso, o México disse que, para lidar com o aumento dos fluxos, permitiria "temporariamente" que alguns cidadãos venezuelanos entrassem no México oriundos dos EUA, sem especificar um número.
Muitos venezuelanos fazem a perigosa travessia pela selva panamenha para chegar aos EUA
Getty Images
Mais de 150 mil venezuelanos foram detidos na fronteira EUA-México entre outubro de 2021 e agosto de 2022, segundo dados americanos.
Autoridades mexicanas argumentam que as sanções econômicas contra o governo do líder venezuelano Nicolás Maduro estão alimentando a imigração ilegal e devem ser aliviadas.
Os Estados Unidos já estavam expulsando centenas de venezuelanos para o México antes que o plano fosse anunciado, disse uma autoridade mexicana. As estatísticas dos EUA mostram 453 expulsões de venezuelanos em agosto, os dados mais recentes disponíveis.
Para se qualificar para o novo programa de entrada, uma pessoa ou organização sediada nos Estados Unidos deve apoiar a solicitação do imigrante e ele entrará nos EUA por via aérea.
Aqueles que desejam se inscrever não devem ir para a fronteira EUA-México. Venezuelanos que entrarem ilegalmente no México ou no Panamá a partir de 12 de outubro não serão elegíveis para o programa.
A pedido do México, os Estados Unidos concederão mais 65 mil vistos temporários a imigrantes para trabalhos não agrícolas, disse o governo mexicano. Desses vistos, 20 mil serão concedidos a centro-americanos e haitianos.

Replicado material do portal G1 via RSS



Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/10/12/eua-anunciam-novo-programa-para-expulsar-imigrantes-venezuelanos-para-o-mexico-acordo-inclui-tambem-aceitar-alguns-deles-por-via-aerea.ghtml
Link
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp