25/10/2022 às 17h51min - Atualizada em 26/10/2022 às 00h00min

Governo nega fim de dedução de despesas médicas e educacionais do imposto de renda

Questionamento foi levantado após divulgação de relatório que analisava a possibilidade e indicava que a medida traria economia aos cofres públicos

Jovem Pan
https://jovempan.com.br/noticias/economia/governo-nega-fim-de-deducao-de-despesas-medicas-e-educacionais-do-imposto-de-renda.html


Após ser noticiada a possibilidade do Ministério da Economia deixar de deduzir despesas médicas e com educação do Imposto de Renda, o ministro Paulo Guedes divulgou uma nota desmentindo a suposição, nesta terça-feira, 25. “É totalmente descabida de fundamento qualquer ilação neste sentido”, escreveu o ministro. O assunto começou a ser discuto após jornalistas receberem um documento que com um suposto estudo sobre o fim das deduções, que indicaria uma economia de R$ 30 bilhões para o governo. “Em relação a um suposto relatório com tal proposta, cuja validade não é reconhecida, o Ministério afirma que se trata de atividade recorrente a confecção de ensaios, estudos, proposições, cenários, análises, entre outros trabalhos, sob as mais diferentes visões por parte dos técnicos. Esse tipo de atividade não representa, de antemão a opinião, posição ou decisão do Ministério e do ministro”, esclareceu o Ministério. O órgão ainda afirmou que essa possibilidade já havia sido negada anteriormente pelo ministro durante discussão sobre a reforma tributária. A legislação não determina nenhum limite para deduções de despesas médicas da base de cálculo no imposto de renda. Já gastos com educação são limitados a R$ 3.561,50 por dependente.

 

Replicado material da rede Jovem Pan via RSS



Fonte: https://jovempan.com.br/noticias/economia/governo-nega-fim-de-deducao-de-despesas-medicas-e-educacionais-do-imposto-de-renda.html
Link
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp