26/10/2022 às 17h56min - Atualizada em 27/10/2022 às 00h02min

Ministro britânico pede que torcedores LGBTQIA+ respeitem as leis do Catar

A homossexualidade é ilegal no Catar, país muçulmano conservador que vai receber o Mundial de 20 de novembro a 18 de dezembro.

G1 Mundo
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/10/26/ministro-britanico-pede-que-torcedores-lgbtqia-respeitem-as-leis-do-catar.ghtml



A homossexualidade é ilegal no Catar, país muçulmano conservador que vai receber o Mundial de 20 de novembro a 18 de dezembro. Catar inaugura estádio de abertura da Copa de 2022
Reprodução/TV Globo
O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, James Cleverly, pediu nesta quarta-feira (26) aos torcedores LGBTQIA+ que respeitem as leis do Catar durante a Copa do Mundo, o que gerou críticas de associações e da oposição.
"Uma das coisas que quero dizer aos fãs de futebol é que, por favor, sejam respeitosos com o país anfitrião", disse Cleverly à rádio LBC.
A homossexualidade é ilegal no Catar, país muçulmano conservador que vai receber o Mundial de 20 de novembro a 18 de dezembro.
"Creio que, com um pouco de flexibilidade e compromisso das partes, é possível ter uma Copa apaixonante", disse o ministro. Ele afirmou que espera que as pessoas possam "ser elas mesmas e aproveitar o futebol".
Suas palavras foram criticadas por associações em defesa dos direitos das pessoas LGBTQIA+.
O grupo Three Lions Pride qualificou as declarações de Cleverly de "intervenção extremamente inútil", lamentando que o político "insinue que uma medida de segurança aceitável seja ser menos 'queer'".
A deputada trabalhista Lucy Powell disse estar "sem palavras" após o pedido de Cleverly.
Falta exatamente um mês para o início da Copa do Mundo do Catar
Críticas ao Catar
Desde 2010, quando a Fifa anunciou o Catar como sede da Copa de 2022, o pequeno emirado vem recebendo críticas pela forma como trata pessoas LGBTQIA+, as mulheres e os trabalhadores migrantes, assim como por questões ambientais.
Na última terça-feira, o ativista LGBTQIA+ britânico Peter Tatchell foi brevemente detido pela polícia após se manifestar em Doha. Um dia antes, a ONG Human Rights Watch tinha publicado um relatório acusando o Catar de ter detido arbitrariamente e maltratado membros da comunidade LGBTQIA+ entre 2019 e 2022, algo que o governo do emirado desmentiu categoricamente.
Embora os organizadores do Mundial tenham prometido receber "todos" os visitantes sem discriminação, os capitães de várias seleções europeias - entre elas Inglaterra, França e Alemanha - usarão braçadeiras com as cores do arco-íris e a mensagem "One Love" em uma campanha contra o preconceito.
Veja os vídeos mais assistidos do g1

Replicado material do portal G1 via RSS



Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/10/26/ministro-britanico-pede-que-torcedores-lgbtqia-respeitem-as-leis-do-catar.ghtml
Link
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp