MENU

18/08/2020 às 13h23min - Atualizada em 19/08/2020 às 00h01min

Cofatores podem influenciar reações alérgicas a alguns alimentos

Alguns cofatores podem desencadear processos alérgicos e explicar o motivo de alguns alimentos que antes eram consumidos normalmente, passarem a causar sintomas.

DINO
https://g.co/kgs/C4LPd7

Existem diversas causas que podem levar uma pessoa a apresentar algum tipo de alergia alimentar. Uma dessas causas não é muito conhecida pela maioria das pessoas, e  é chamada de cofator. Algo que juntamente a outras ações no organismo pode resultar no desencadeamento de um processo alérgico ou a uma sensibilização. Isso ocorre quando alguns alimentos consumidos isoladamente possivelmente não levariam o paciente a desenvolver alergia, porém, se combinado a um cofator, a pessoa pode vir a desenvolver  sintomas. Alguns cofatores mais comuns são o uso de determinado medicamento, estresse,  hábitos de vida ou até a combinação do exercício físico seguido ao consumo de um determinado alimento. Portanto, é importante que ao manifestar algum tipo de alergia ou sensibilização alimentar, o paciente leve ao médico além da informação sobre o consumo de alimentos, a descrição de hábitos de vida para que o profissional da saúde possa fazer uma investigação mais adequada e talvez encontrar alguma relação entre alimento e estilo de vida.

Algumas vezes as reações podem ser parte de um processo de sensibilização ao alimento e não necessariamente uma alergia. É fundamental então avaliar com o médico o quadro e saber em qual processo o caso se encaixa exatamente antes de tomar qualquer decisão sobre uma mudança na dieta. A investigação do histórico desse paciente juntamente a realização de exames laboratoriais, é o que vai ajudar o médico a chegar a uma conclusão sobre o procedimento mais adequado para  cada caso. É importante ressaltar que a retirada de um alimento da dieta pode acarretar problemas bastante sérios e o paciente não deve  retirar um produto sem consultar o médico previamente. Assim como também deve ficar atento  e buscar ajuda aos primeiros sintomas, pois alguns casos de alergia alimentar podem ser bem sérios. Normalmente os sintomas mais comuns podem ser náusea, diarreia, inchaço ou coceira na pele, mas também podem ser identificadas outras diferentes reações. O médico e coordenador do projeto Brasil Sem Alergia, Dr. Marcello Bossois, orienta que ao perceber algum sintoma após o consumo de um determinado alimento, o paciente busque rapidamente ajuda médica para iniciar a investigação do quadro clínico. Além do acompanhamento médico, o paciente também deve receber a orientação de um nutricionista, principalmente se for necessário avaliar um determinado alimento na dieta nutricional. Retirar um alimento pode levar a uma carência de nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do organismo, o que pode se tornar prejudicial à saúde, reitera o Marcello. Com mais de quatrocentos e cinquenta mil atendimentos em todo o país, o Brasil Sem Alergia possui unidades de atendimento no Rio de Janeiro, dentre elas  em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. O projeto possui um canal no YouTube sobre assuntos relacionados a saúde e foi criada uma lista de reprodução de vídeos para falar especialmente sobre alergia a alimentos. 

Especialmente em tempos de pandemia que pode levar a alterações na rotina alimentar, de exercícios e talvez mais estresse em função das restrições, é indicado estar atento a alterações no organismo após o consumo de alguns produtos. A Covid-19 já afeta o mundo de diversas formas e enquanto não houver uma vacina ou tratamento comprovadamente eficiente, buscar ajuda e orientação médica é fundamental para atravessar esse conturbado período para a humanidade.

 



Website: https://g.co/kgs/C4LPd7
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp