MENU

19/03/2020 às 13h32min - Atualizada em 19/03/2020 às 13h32min

​Saiba quando trocar o óleo do seu carro

Falta de lubrificação pode prejudicar funcionamento do automóvel, colocar o condutor e outras pessoas em risco, além de acarretar em multas

Assessoria
Os automóveis são máquinas complexas. Eles são compostos por uma série de sistemas e componentes mecânicos. Nesse sentido, um dos itens mais importantes para o bom funcionamento do carro é o motor. Se ele não estiver devidamente lubrificado, pode ocasionar vários problemas - não só para o condutor como também para outras pessoas. O atrito entre as peças pode acarretar em falhas de funcionamento, e, em casos mais graves, até fundição do motor e superaquecimento.

É nesse contexto que o óleo entra na história. Ele é o responsável por fazer com que as peças estejam sempre lubrificadas, garantindo, assim, o bom funcionamento do carro e evitando acidentes. O lubrificante torna a viagem mais segura e tranquila e não coloca as outras pessoas que estão na pista ou com você em risco. Além disso, diminui o desgaste e aumenta a durabilidade do veículo.

Em linhas gerais, o óleo precisa ser trocado em um período de aproximadamente seis meses ou a cada 5 mil a 20 mil quilômetros. Mas esses números podem variar por conta do modelo do veículo, das condições ambientais (muito calor, por exemplo), uso do carro (em estradas ou em grandes cidades com muito trânsito), entre outros fatores. Tais condições adversas podem fazer com que a quilometragem exigida para a lubrificação caia pela metade da média.

Para descobrir o período correto de troca quando o veículo está em perfeitas condições, consulte o manual do proprietário. Nesse documento é possível encontrar todas as informações técnicas sobre a manutenção e uso do automóvel. A leitura é indispensável para manter o carro em plenas condições de uso.

Não hesite em trocar o lubrificante: uma economia nesse sentido pode fazer com que o proprietário gaste ainda mais no futuro com manutenções. E mais: se o veículo passar por superaquecimento e outros problemas mais graves, o motor pode até se fundir.

Multas e infrações

A troca do óleo do carro pode acarretar em diversos problemas no veículo, como a produção e lançamento de fumaça preta na atmosfera, sem contar em panes elétricas. Todas essas situações estão previstas no Código Brasileiro de Trânsito (CTB). Se o carro ficar parado por problema de manutenção, o condutor pode receber multas e ter até mesmo o carro apreendido.

O mesmo acontece com o lançamento de poluentes. o artigo 231 diz que Transitar com o veículo derramando, lançando ou arrastando sobre a via combustível ou lubrificante pode acarretar em Infração gravíssima, com multa e até retenção do automóvel para regularização. Portanto, além dos aspectos relacionados às boas condições de uso e segurança, é preciso também levar em conta as infrações previstas na legislação brasileira.

Quando for fazer a troca de óleo, é necessário se ater a alguns fatores. Primeiramente, busque um posto ou oficina de confiança e se certifique de que o local possui os equipamentos para lubrificação necessários para realizar esse tipo de trabalho. Em seguida, verifique qual o produto mais indicado para o modelo do seu carro: de base mineral, semissintética ou sintética. O recomendado é utilizar apenas um - misturar diferentes tipos de óleo prejudica o funcionamento do motor.

Se você ficar inseguro,procure outros locais que oferecem a lubrificação. Busque por um mecânico que seja capaz de tirar todas as suas dúvidas. Outro cuidado que se deve tomar é em relação aos serviços adicionais oferecidos. Por vezes, os postos passam a ofertar outras manutenções que, naquele momento, não são necessárias. É essa a vantagem de conhecer um profissional honesto e de confiança: ele te explicará todos os fatores pelos quais seu carro precisa de outros reparos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp