MENU

23/09/2020 às 16h27min - Atualizada em 23/09/2020 às 16h27min

​Empresa registra aumento de atestados por depressão e ansiedade durante pandemia

A dbm contact center tem parceria com clínica que atua nas áreas de psicologia e psiquiatria para oferecer tratamento aos funcionários com um custo mais baixo

Assessoria
Divulgação
Está no ar o Setembro Amarelo, movimento criado em 1994, para conscientizar a população sobre a importância de prevenir o suicídio, que tira a vida de cerca de 800 mil pessoas todos os anos no mundo - o que equivale a uma morte a cada 40 segundos. Outro dado alarmante informado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é que no geral, pouco mais da metade dos indivíduos que cometem suicídio têm menos de 45 anos. Entre a faixa etária de 15 a 24 anos, o suicídio é a segunda principal causa de morte, depois dos traumas causados por acidentes rodoviários.

O suicídio é a consequência mais grave da depressão, que já é chamada de mal do século. E uma forma de prevenir essa forma de atentado à vida é cuidar da saúde mental das pessoas, lá na sua raiz. Daí a importância de ficar atento aos aspectos emocionais o ano todo, principalmente em tempos de pandemia, em que a pressão causada pelo Coronavírus, como as incertezas sobre o futuro, o medo de perder a forma de sustento e, principalmente da morte, causada pelas complicações da Covid-19, podem desencadear episódios de estresse e ansiedade, que levam à depressão.

Na dbm contact center, empresa paranaense que atua no desenvolvimento de soluções para plataformas de relacionamento com os clientes, houve um aumento de 16% de casos de atestados devido a crises de ansiedade, depressão, entre outros transtornos mentais, em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo Eliana Tartaglione, gerente de recursos humanos da dbm contact center, a Covid-19 apenas reforçou a atenção dos líderes no que diz respeito à saúde mental.

 “Sempre levamos a sério a questão do bem-estar dos colaboradores, incluindo as possíveis psicopatologias que prejudicam a qualidade de vida. Estamos sempre de olho na nossa equipe e, durante o Setembro Amarelo, enfatizamos nossa preocupação e debatemos sobre o tema nos nossos canais de comunicação internos. Durante o ano todo avaliamos como está a saúde dos nossos funcionários. Quando percebemos que a apresentação de atestados é recorrente, como nesse momento em que estamos vivendo, buscamos entender a causa. Colocamos o funcionário em contato com um médico do trabalho e esse profissional avalia se o colaborador precisa de um atendimento especializado. Para esses casos, temos parceria com uma clínica que presta atendimento nas áreas de psicologia e psiquiatria e nossos funcionários têm acesso ao tratamento com um custo mais baixo”, conta a gerente de recursos humanos.

Afastamentos relacionados à saúde mental causam rombo nos cofres públicos

A preocupação da dbm não é infundada. Entre 2009 e 2015 (únicos dados disponíveis), quase 97 mil pessoas foram aposentadas por invalidez em razão de transtornos mentais e comportamentais, com destaque para depressão, distúrbios de ansiedade e estresse pós-traumático. Ao todo, esses novos benefícios representam, hoje, uma conta de R$ 113,3 milhões anuais aos cofres públicos.

De acordo com o Boletim sobre Benefícios por Incapacidade, divulgado em 2017 pelo Ministério da Fazenda, os transtornos mentais já são a terceira maior causa de afastamento e correspondem a 9% da concessão de auxílio-doença e incapacidade para o trabalho.

Segundo Eliana, os gestores da dbm contact center estão atentos a essa realidade e sempre se preocuparam em criar ações para nadar contra a maré. “A preocupação com o bem-estar da nossa equipe está no nosso DNA. Nossas práticas de endomarketing incluem a criação de um ambiente agradável, leve e alegre, para manter nossa equipe cada vez mais motivada”, destaca Eliana.

Ela explica que a empresa criou o CIED (Comitê Interno Endormarketing), que integra um time de profissionais de diversas áreas. Mensalmente esse grupo prepara ações motivacionais de integração do time com foco na movimentação contínua dos colaboradores para ‘quebrar a pressão do dia a dia’.  “As ações do CIED duram o ano inteiro e premiamos os colaboradores que possuem participações ativas e diferenciadas nos nossos dias D, realizados uma vez por mês Nessa ação, em especial, provocamos a reflexão de temas pertinentes ao nosso cotidiano e que refletem no estado geral da saúde da nossa equipe”, conta Eliana.

Ela acrescenta que, mesmo com a realização das ações online, os colaboradores continuam participando com dinamismo dos Dias D. “Nossa intenção é fortalecer a união e espírito de engajamento. Nosso time é sensacional! Todas ações são divulgadas nas nossas redes sociais e são um verdadeiro sucesso que demonstram sintonia das equipes impulsionadas pelos nossos gestores. Acreditamos que um ambiente profissional sadio reflete na saúde mental dos nossos colaboradores, além de trazer bons resultados. Isso também impulsiona cada vez mais a retenção de funcionários na empresa”, avalia a gerente de recursos humanos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp