MENU

24/09/2020 às 16h01min - Atualizada em 24/09/2020 às 16h01min

Hidrelétrica Salto Grande promove ação para controle de plantas aquáticas

Rebaixamento do reservatório ocorre anualmente para exposição e retirada das plantas; ação é realizada em parceria com a prefeitura

Assessoria
Divulgação
A CTG Brasil iniciou nesta segunda-feira, dia 21/09, o rebaixamento do reservatório da Usina Hidrelétrica Salto Grande. A ação, que tem como objetivo o controle das plantas aquáticas, se estende até o dia 02/10 e é realizada em parceria com a prefeitura de Salto Grande. Nesse período, o nível do reservatório da usina será rebaixado para a faixa de operação entre 382,50 a 382,80 metros acima do nível do mar. A faixa de operação normal do reservatório é entre 383,80 e 384,67 metros.

Com a redução do nível do reservatório, as plantas aquáticas ficam expostas na região seca e se desidratam, o que facilita a coleta e remoção. O procedimento de redução do nível do reservatório está alinhado com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Marinha do Brasil e autorizado pelo Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Realizado anualmente, o controle preventivo ocorre sempre no período que antecede o brotamento de novas plantas. A ação tem parceria com a Prefeitura de Salto Grande, que promoverá no dia 28 de setembro a coleta dos materiais (plantas aquáticas) retirados pelos proprietários dos ranchos.

“Esse procedimento visa garantir o pleno funcionamento das turbinas da usina e também promover o equilíbrio ambiental das populações de macrófitas aquáticas e o ecossistema do rio”, explica Aljan Machado, diretor de Saúde, Segurança, Qualidade, Meio Ambiente e Patrimônio da CTG Brasil.

A redução das plantas diminui a chance de perda momentânea de potência das turbinas, garantindo a disponibilidade de energia, e colabora também para o meio ambiente e para os usos múltiplos do reservatório por toda a população local. “Com a quantidade de plantas aquáticas controlada, os múltiplos usos do reservatório (como para o turismo sustentável, a navegação, a pesca esportiva e até mesmo a captação de água para o abastecimento público, a piscicultura e a irrigação), não são afetados negativamente”, complementa Machado.

O meio ambiente também é favorecido com o controle das plantas aquáticas. Com a redução das plantas, a tendência é ampliar o fluxo de água nos braços do reservatório de Salto Grande, além de aumentar o oxigênio no período noturno, favorecendo as populações de peixes.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp