MENU

16/10/2020 às 14h07min - Atualizada em 16/10/2020 às 14h07min

Coleta seletiva em Ribeirão Claro é reestruturada e ganha destaque nacional

Blog do Marcos Junior
Divulgação
Prioridade da gestão atual, o programa de coleta seletiva foi reativado em julho de 2018 e fez com que o município voltasse a ser referência no estado, com destaque nacional por conta do programa de logística reversa. O trabalho foi coordenado pela Secretaria de Turismo e Meio Ambiente, em parceria com a Cooperativa de Catadores de Recicláveis de Ribeirão Claro (Cotrari). Como resultado, acabaram problemas antigos como o mau cheiro e incêndios no aterro.

A readequação começou com ajustes para a regularização das licenças ambientais do aterro sanitário e Usina de Reciclagem junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP). A engenheira ambiental Daiane Palmonari foi contratada para prestar orientação, acompanhamento e manutenção de todo processo de reimplantação e anos depois assumiu a pasta após pedido de exoneração da secretária ex-secretária Larissa Fonteque, que deixou a prefeitura para assumir novos desafios.

A cooperativa recebeu todo o apoio do prefeito Mario Pereira para assumir a triagem dos resíduos recolhido no município, como aconteceu em suas gestões anteriores. O apoio incluiu a manutenção da estrutura disponível e a aquisição de novos equipamentos para a preparação do material reciclável para armazenamento e comercialização. Para fortalecer ainda mais a coleta, triagem e destinação dos resíduos, será construído um novo barracão na usina de reciclagem, além da aquisição de um novo caminhão caçamba e carroceria seca para coleta no perímetro urbano e um caminhão prensa para o distrito da Cachoeira.

Uma ampla campanha de conscientização foi promovida nas escolas, através de carro de som e dos canais oficiais de comunicação da prefeitura. O objetivo foi incentivar a população a separar o lixo orgânico do material reciclável, facilitando o trabalho na usina.

A implantação do programa de Logística Reversa, onde o município acionou as fabricantes a recolherem as embalagens de produtos não recicláveis alçou Ribeirão Claro a destaque nacional. Uma das primeiras cidades a iniciar o programa, foi destaque na Confederação Nacional dos Municípios (CDM), fato que rendeu convites para palestras sobre o assunto à hoje secretária Daiane Palmonari.

A atual administração reafirmou o compromisso com o programa de coleta seletiva e garantiu mais investimentos para que a iniciativa continue fortalecida. E garantiu que a coleta seletiva continuará sendo prioridade, com a construção de um novo barracão, bem como investimentos em veículos e novos equipamentos para que o município supra a demanda cada vez mais alta causada pelo crescimento do turismo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp