MENU

27/10/2020 às 10h01min - Atualizada em 27/10/2020 às 10h30min

Planejamento Financeiro Para Viagens: 6 Dicas Essenciais

Se você quer fazer uma viagem tranquila, sem se endividar e ficar preocupado com dinheiro, então confira as dicas deste artigo sobre planejamento financeiro!

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

Todos os anos inúmeras pessoas fazem viagens e uma coisa que elas devem sempre se atentar em relação a isso é sobre o planejamento financeiro.

 

Isso porque, como sabemos, viajar não costuma ser algo tão barato assim, ainda mais quando a viagem é para um destino no exterior.

 

Por isso, ter controle e se organizar em relação ao dinheiro e aos gastos é fundamental para não “ficar no vermelho" depois.

 

Sendo assim, no artigo de hoje nós separamos para você 6 dicas essenciais para levar em consideração na hora de fazer seu planejamento financeiro para viagens!

 

Então continue acompanhando a leitura para saber quais são elas.

Dicas essenciais sobre planejamento financeiro para viagens

1. Planejamento e antecedência

 

A primeira dica é: planeje tudo com antecedência, ou seja, evite deixar as coisas para a última hora.

 

Dessa forma, você conseguirá se organizar melhor e fazer as coisas com mais calma e atenção.

 

Além disso, você conseguirá fazer um acompanhamento e um monitoramento mais eficiente a respeito de valores, como em relação ao preço das passagens e hospedagens, por exemplo.

 

Isso porque, diariamente ou semanalmente, você poderá ir acompanhando como estão os preços, se estão subindo ou descendo e se estão com um valor bom para você comprar.

 

Se deixar tudo para última hora, você ficará sujeito ao que tem disponível, não terá muitas opções de escolha e nem conseguirá avaliar muito bem o que está valendo a pena ou não.

 

Portanto, comece a planejar sua viagem com uma certa antecedência - pelo menos 2/3 meses antes de viajar.

2. Pesquisa e análise de custos

 

Se você quer economizar e fazer um bom planejamento financeiro para sua viagem, você precisa fazer pesquisas e analisar os custos que terá com ela.

 

Ou seja, você precisa pensar em tudo que envolve o seu dinheiro. Por exemplo, custos com passagens, hospedagem, reservas, alimentação, transporte, seguro viagem, atrações, passeios, compras e até mesmo possíveis emergências/imprevistos, afinal, eles podem acontecer.

 

Portanto, faça pesquisas sobre esses custos e monte uma planilha bem detalhada para você ter uma boa noção de quanto dinheiro precisará.

 

Por exemplo, se você vai para um destino na Europa, quanto precisará para fazer refeições todos os dias? E para se locomover e visitar pontos turísticos? Considere tudo isso e vá colocando os números na planilha.

 

Não compre/feche nada sem antes fazer uma boa pesquisa e análise de custos.

Estacionamento

 

Uma dica extra para este tópico que vale ser mencionada é a respeito do estacionamento que você deixará o seu veículo, caso prefira ir com ele até o aeroporto no dia da sua viagem.

 

Por exemplo, se você é de São Paulo, vale a pena reservar uma vaga em um estacionamento próximo aeroporto Guarulhos

 

Isso porque o estacionamento do próprio aeroporto é mais caro e há boas opções próximas e com o preço mais em conta. 

 

Dessa forma, você economiza e deixa o seu carro em um local seguro, enquanto viaja.

3. Uso de tecnologias

 

Atualmente existem diversos sites, blogs e aplicativos que podem te ajudar com sua viagem. Por isso, use-os para comparar preços, fazer simulações, conseguir descontos/promoções, ver dicas e muito mais.

 

As tecnologias podem ser grandes aliadas para sua viagem. Portanto, não deixe de utilizá-las em seu planejamento financeiro.

4. Limite de compras

 

Em muitos lugares fora do Brasil, principalmente em outlets, é comum encontrarmos bons preços e promoções e, muitas vezes, dá vontade de levar tudo.

 

Mas calma, seja realista, tenha controle e não acabe com seu orçamento nesses lugares. Estabeleça um limite de compras antes de viajar e siga-o quando estiver no destino.

 

Evite excessos. Além disso, pense bem sobre presentes/lembrancinhas. Você precisa comprar algo para todos os seus familiares e amigos? Provavelmente não.

 

Isso só irá gerar mais gastos para você, ocupará espaço em sua bagagem, a deixará mais pesada e ainda fará com que você perca um certo tempo que poderia estar aproveitando em um outro lugar, em uma atração turística, por exemplo.

5. Orçamento

 

Depois de seguir as dicas acima você já terá uma boa noção de quanto precisará para viajar. Porém, a pergunta a se fazer agora é: com base em todas as pesquisas e análises, eu consigo fazer essa viagem daqui alguns meses? Eu tenho o orçamento necessário?

 

Se as coisas estiverem um pouco “apertadas”, calma, não faça nenhuma loucura e não se afunde em dívidas. Tudo tem seu tempo.

 

Se, de repente, o orçamento que você tem não dá para aproveitar a viagem como gostaria, espere um pouco mais. 

 

Economize, organize suas finanças, corte gastos, utilize programas de milhas, venda coisas que não usa mais e encontre maneiras de fazer mais dinheiro.

 

Dessa forma, você conseguirá aproveitar o destino de uma maneira muito melhor e mais tranquila, pois você sabe que tem o orçamento necessário para isso.

6. Anotação de gastos

 

Quando estiver no destino, anote todos os seus gastos no celular ou em um papel, mesmo que sejam pequenos. Você pode fazer isso a noite, quando já estiver no hotel, por exemplo.

 

Assim, você terá um controle de quanto dinheiro já foi gasto e quanto você ainda tem disponível.

 

Não é incomum casos de pessoas que chegam empolgadas no destino, compram diversas coisas, gastam bastante nos primeiros dias e, quando a viagem está próxima do fim, estão com pouco ou nenhum dinheiro.

 

Não seja esse tipo de pessoa.

Dicas extras

 

Para finalizar, separamos algumas dicas extras que também podem te ajudar com seu planejamento financeiro para sua próxima viagem. Veja!

 
  • Fique de olho no câmbio, caso você pretenda fazer uma viagem internacional. Acompanhe as taxas/juros e vá comprando a moeda estrangeira aos poucos;
  • Viaje durante a baixa temporada para economizar e conseguir preços melhores;
  • Pense na duração da sua viagem. Talvez ficar 20 dias seja caro, mas será que 15 ou 12 dias não são suficientes?
  • Encontre atividades gratuitas. Muitas atrações e museus no exterior têm algum dia da semana ou do mês que não precisa pagar pelo ingresso;
  • E separe seu dinheiro de acordo com cada dia que passará viajando. Assim, você saberá quanto poderá gastar por dia. Por exemplo, 100 dólares por dia.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp