MENU

02/12/2020 às 10h55min - Atualizada em 02/12/2020 às 13h10min

Novas formulações de protetores solares vão além dos cuidados contra raios UV

Prevenção ao câncer de pele: indústria oferece opções de protetores para diferentes tipos de pele, incentivando a aplicação diária

SALA DA NOTÍCIA Lígia Cerdeira
https://www.shop.basf.com.br/carecreations/pt/BRL
*Por Vinicius Bim
Proteger a pele contra os raios UV (raios ultravioleta) sempre foi fundamental, mas não faz muito tempo que esse hábito ganhou a devida notoriedade. O alerta para o uso do protetor solar diariamente no rosto se deve, principalmente, para evitar o envelhecimento precoce da pele. No entanto, é importante também lembrar dos outros danos causados pela exposição direta ao sol, como a danificação do DNA, aumento do risco de câncer de pele e alterações gerais como perda de firmeza, manchas.
A sensação oleosa desconfortável após a aplicação já foi um dos principais motivos de muitas pessoas ainda resistirem ao uso diário do protetor solar. E, para mudar esse cenário, os fabricantes precisaram rever suas formulações e passaram a oferecer opções mais adequadas, seja com a adição de ingredientes que melhoram a sensação de hidratação, para pele normal a seca, ou com adoção de formulações mais leves para o tipo de pele mista a oleosa. 
Entre esses ingredientes que passaram a compor as novas formulações, podemos citar também os pigmentos que dão cor de diferentes tons. Junto com a proteção contra os raios solares, o mesmo produto disfarça manchas, acnes, foliculite e outros transtornos da pele, além de evitar aquele aspecto esbranquiçado que muitas fórmulas ainda deixam após a aplicação no rosto.  
Além dos raios ultravioleta, o sol também emite luz visível, cuja fração de luz azul é a mais perigosa. Associada a exposição natural a este tipo de energia, temos o efeito cumulativo representado pela exposição artificial oriunda das telas dos computadores e smartphones, onde ficamos em frente durante muitas horas do dia. Apesar de parecer inofensiva, esse tipo de radiação também é responsável pelo envelhecimento precoce da pele e principalmente pelo surgimento de manchas.
Melhorias e incrementos como esses movimentaram significantemente o mercado brasileiro nos últimos anos. E, de acordo com a Euromonitor, a previsão é de que as vendas cheguem a R$ 6,55 bilhões em 2023, com uma média de crescimento anual em torno de 3,3%.
Como uma das principais fornecedoras para o mercado de cosméticos, a BASF desenvolve soluções que suportam às diversas necessidades dos atuais protetores solares, associando segurança a alta eficácia e menor impacto ambiental. 
Além de ingredientes como os filtros Tinosorb® e Uvinul®, que garantem a alta proteção fotoestável e de amplo espectro, emolientes e emulsionantes naturais com as linhas Cetiol® e Emulgin® a empresa ainda disponibiliza plataformas digitais que auxiliam no desenvolvimento da formulação. Entre elas, o EconSun Pass, que classifica diferentes plataformas de acordo com maior ou menor impacto ambiental e o BASF Sunscreen Simulator, simulador online e gratuito que avalia o fator de proteção solar (SPF), proteção UVA e fotoestabilidade de uma formulação de protetor solar.

*Vinicius Bim é especialista em inovação para Personal Care para a BASF América do Sul

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp