MENU

02/12/2020 às 10h12min - Atualizada em 03/12/2020 às 00h00min

Oleaginosas: os benefícios e diferenças entre os tipos de castanhas

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

As castanhas estão bastante presentes em nossa vida. Também, não é para menos: elas são fontes poderosas de nutrientes para nosso corpo. Diz-se que uma ou duas castanhas-do-Pará por dia garante uma ótima manutenção do organismo.

Os benefícios são diversos: proteção do sistema nervoso central, prevenção de problemas cardíacos, aumento da saúde de artérias e veias, e muitos outros.

No entanto, é importante consumi-las na dose certa, pois algumas, quando em dosagem inadequada, podem causar problemas em algumas funções de nosso corpo. Um exemplo disso é a própria castanha-do-pará que, quando consumida em excesso, pode causar males até no cérebro.

Vamos aprender um pouco mais sobre castanhas!


Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/alimento-amendoa-amendoas-avelas-1295572/
Título da imagem (SEO): Diferentes tipos de castanhas

O que são oleaginosas?

As oleaginosas, de modo geral, são as sementes comestíveis das plantas. Outra definição corresponde às sementes que fornecem extratos oleosos. Dessa forma, o grupo das oleaginosas é bastante abrangente, indo desde as nozes até milho e outros cereais.

No entanto, na linguagem popular do cotidiano, falar em oleaginosa implica em falar em castanhas — a não ser que você seja um agrônomo e lide exatamente com esse ramo!

Em geral, as oleaginosas são ótimos alimentos para lanches entre refeições, pois oferecem alta saciedade e ótimos componentes para nosso organismo. No entanto, algumas delas são muito calóricas, motivo este de serem evitadas por algumas pessoas.

Vamos explorar um pouco mais o mundo das castanhas — um grupo pertencente às oleaginosas.

Quais são os tipos de castanhas?

Existem castanhas para todos os gostos e paladares, o que reforça a ideia de “lanche entre refeições” que ela carrega.

Cada castanha apresenta uma composição única e, portanto, o consumo de mix é bastante recomendado. Aliás, castanhas e frutas ornam muito bem, diga-se de passagem.

Visando seu entendimento sobre castanhas, vamos apresentar as mais comuns, seus benefícios e diferenças. Assim você vai poder incluí-las em sua dieta de forma consciente, sem correr risco de errar no cardápio.

Castanha-do-Pará

Em 6 unidades dessa castanha, temos 186 calorias, 4g de carboidratos, 4g de proteínas, 19g de gorduras e 2g de fibras. Ou seja, é importante tomar cuidado com a quantidade ingerida, pois há uma boa quantidade de gorduras.

Essa castanha é famosa por causa de sua concentração de selênio, a qual ultrapassa bastante as necessidades diárias de nosso organismo. Isso significa proteção extra contra radicais livres, reforço do sistema imunológico e benefícios para a tireoide.

Uma ótima dica é consumir durante as temporadas de gripe. Assim você estará mais resistente aos sintomas!

Castanhas-de-Caju

Em 18 unidades, temos 157 calorias, 12g de gorduras, 9g de carboidratos, 5g de proteínas e 1g de fibra. Mesmo 12g de gorduras sendo algo expressivo, devemos notar que são 18 unidades de castanha-de-caju. Ou seja, você ficará saciado antes mesmo de ingerir essa quantidade.

Uma ótima vantagem dessa castanha é sua concentração de cobre. De fato, apenas uma porção já é suficiente para cobrir as necessidades diárias de nosso organismo.

O cobre atua na produção de colágeno, ajuda na fabricação de glóbulos vermelhos e até na absorção do ferro.

Nozes

Em 14 unidades de nozes, temos 190 calorias, 18g de gorduras, 4g de proteínas, 4g de carboidratos e 1g de fibras. Embora não há muita diferença entre as nozes e castanha-do-Pará, as nozes contam com um trunfo: elas contêm ácido alfa-linolênico.

O ácido alfa-linolênico é ótimo quando o assunto é melhorar a saúde do cérebro e do coração. Uma das implicações disso é a redução das chances de ser acometido pela doença de Alzheimer, por exemplo.

Amêndoa

Em 23 unidades de amêndoas, temos 163 calorias, 14g de gorduras, 6g de proteínas, 6g de carboidratos e 3,5g de fibras. Além disso, a amêndoa apresenta cerca de 75mg de cálcio em sua composição, o que a torna ótima para ossos e dentes.

Avelã

Em 21 unidades, temos 178 calorias, 17g de gorduras, 5g de carboidratos, 4g de proteínas e 3g de fibras. Além disso, essa castanha apresenta uma alta concentração de proantocianidinas e folatos.

As PACs cuidam do coração, artérias e vasos sanguíneos, assim como ajudam a regular a pressão arterial. Já o folato está associado à prevenção de problemas no âmbito da saúde mental, tais como a depressão.

Pistache

Em 49 unidades de pistache, temos 160 calorias, 13g de gorduras, 8g de carboidratos, 6g de proteínas e 3g de fibras. Por causa da grande quantidade de unidades, ela é ideal para quem gosta de mastigar por muito tempo — sem necessariamente engordar.

Outra tática infalível para quem quer ficar saciado são as cascas que vem junto com a castanha. Isso significa que não é apenas pegar um pistache e ingeri-lo: você precisa remover a casca primeiro — e ela é bem difícil de sair!

Assim você gasta bastante tempo entre um pistache e outro, o que colabora para diminuir o consumo total.

Por fim, o pistache apresenta beta-caroteno, zeazantina e luteína, três antioxidantes importantes para manter a saúde de nossas vistas.

Agora que você sabe os benefícios das castanhas mais comuns, com certeza pode elaborar um cardápio inteligente com elas!

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp