MENU

11/12/2020 às 14h25min - Atualizada em 15/12/2020 às 00h00min

Sinais de quando o aborto pode ser relacionado a problemas de saúde

SALA DA NOTÍCIA Fernanda Brandão
 Sofrer um aborto pode, muitas vezes, ter relação direta com a sua saúde. Uso de cigarro ou drogas, infecções causadas por vírus ou bactérias, estresses ou a própria idade da mulher podem causar o aborto espontâneo, que é definido pela perda antes da gestação chegar as 22 semanas. Quando isso acontece, na maioria das vezes é porque o feto não está se desenvolvendo normalmente e a mãe não pode fazer nada para controlar.  Os principais sintomas são dores abdominais forte e sangramento vaginal, mas existem algumas manifestações para a mulher ficar atenta. A Dra Evelyn Prete, obstetra e ginecologista listou alguns sinais de quando esse aborto espontâneo pode ser relacionado com problemas de saúde.  
  1.  Problemas na formação do útero
 Existem problemas no útero que podem ser responsáveis pelos abortos espontâneos, como a insuficiência Istmo-cervical, útero bicorno, septado, arqueado, deformação no endométrio causada pela presença de pólipos ou miomas que dificultam a implantação do embrião no útero. Na maioria dos casos é preciso realizar uma cirurgia para melhorar a anatomia do útero, permitindo então uma gravidez saudável.  
  1.  Café em excesso
 Além do consumo exagerado de bebidas alcoolicas, o consumo excessivo de cafeína também está relacionada ao aumento de casos de aborto espontâneo. Na gestação, a quantidade de cafeína não pode ser maior que 4 xícaras de café expresso por dia.  
  1.  Problema na tireoide
 Muitas mulheres tem alterações na tireoide e nem sabem. É muito importante que ela seja identificada pelo endocrinologista e ele indique medicamentos para ajudar a regular níveis de hormônios tireoidianos circulantes, diminuindo o risco de acontecer o aborto.  
  1.  Problemas de saúde
 Estar abaixo ou com excesso de peso aumenta o risco de aborto espontâneo. A idade acima dos 35 anos, hipertensão, diabetes, doenças auto imunes como lúpus, doenças hematológicas, como as trombofilias, aumentam significativamente a chance da mulher passar por um abortamento espontâneo.  
  1.  Remédios sem orientações médicas
 Tomar remédios por conta própria e sem orientações de médicos também podem causar o aborto. Por exemplo: usar remédios hormonais durante a gestação causa alteração no desenvolvimento da gestação por conta da falta de progesterona.  Anticonvulsivantes, antidepressivos, anti-inflamatórios  também estão associados com alterações na gravidez e no bebê. Consulte seu ginecologista para qualquer indicação de remédios permitidos durante a gravidez.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp