MENU

11/05/2020 às 06h45min - Atualizada em 11/05/2020 às 06h45min

Em Jacarezinho, 85 pessoas já tiveram síndrome gripal, foram atendidas, isoladas e monitoradas

"Vão ficar no sistema eternamente como suspeito porque não realizaram coleta"

Jivago França - PortalJNN
Renate Köppel por Pixabay
Nos boletins epidemiológicos divulgados pela prefeitura de Jacarezinho, consta uma coluna específica como "Casos suspeitos Síndrome Gripal sem coleta de exames". Esses casos foram pessoas que tiveram algum sintoma gripal, receberam atendimento médico, ficaram em isolamento e foram monitoradas pelas equipes de saúde, mas não tiveram exames coletados por falta de critérios para coleta.

A diretora da vigilância epidemiológica em Jacarezinho, Suelene Manfre Francisco de Oliveira explicou que por determinação da Secretária Estadual de Saúde (Sesa), há critérios a serem seguidos para fazer a coleta de amostras para exames e no caso dessas 85 pessoas, elas não se encaixaram nos critérios. "Exames ainda não estão liberados em massa, portanto há critérios para coletas", explicou.
 
Questionada sobre como seria se houvese exames em massa, Suelene foi categórica, "Seria perfeito". Segundo ela, os números ficarão no boletim "eternamente". "Esses são pacientes que não coletaram amostras, porém apresentaram sintomas respiratórios. São pessoas que foram atendidos como síndrome gripal. Vão ficar no sistema eternamente como suspeito porque não realizaram coleta", disse.

De acordo com Suelene, essas pessoas "estão no boletim porque receberam atendimento médico e foram isolados e monitorados por 14 dias conforme protocolo de sintomáticos respiratórios", detalhou. Quanto a chance de ainda serem coletadas amostras para exames dessas pessoas, Suelene descartou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp