MENU

05/01/2021 às 19h56min - Atualizada em 06/01/2021 às 00h00min

EIG concorda em vender participação minoritária na Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) à Fluxys

Acordo posiciona a EIG para potenciais investimentos futuros na infraestrutura brasileira do setor de gás

DINO

EIG Global Energy Partners (“EIG”) anunciou hoje que assinou um contrato definitivo com a Fluxys para a venda da participação de aproximadamente 27,5% da EIG na Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (“TBG”). A TBG é proprietária e opera a seção brasileira do gasoduto Bolívia-Brasil (“GASBOL”), um sistema de dutos de gás natural com aproximadamente 2.600 km (1.600 milhas), que inclui a principal rede de transporte do gás natural no sul do Brasil. O GASBOL pode transportar até 30 milhões de metros cúbicos por dia (1,1 bilhão de pés cúbicos/dia) de gás natural dos campos de pré-sal offshore da Bolívia e Brasil para os principais mercados brasileiros. Estima-se que a venda seja concluída em cerca de dois meses após certas condições preliminares serem atendidas. A EIG e a Fluxys também pretendem explorar uma maior cooperação estratégica no mercado de infraestrutura de gás do Brasil.

A EIG investe no mercado brasileiro de energia há mais de duas décadas, com fundos administrados pela EIG destinados a mais de US$ 2 bilhões de projetos de infraestrutura relacionadosàenergia no Brasil só nos últimos dez anos. Com a atenção voltada para aspectos fundamentais de longo prazo, a EIG assumiu posições estratégicas nos principais ativos brasileiros de infraestrutura e energia. Além do GASBOL, a EIG investiu no Gás Natural Açu (“GNA”), um terminal de gás natural liquefeito (GNL), um concentrador de gás natural e energia com 6,4 GW de energia a gás em desenvolvimento no Porto do Açu. O GNA é uma parceria com a BP e Siemens, que celebrou acordos vinculativos com a State Power Investment Corporation da China para a sua entrada como futura parceira, sujeitosàsatisfação de determinadas condições precedentes. Através do GNA, a EIG investe no GASINF, GASOG e GASOFF, três dutos de gás natural que podem conectar o gás do pré-sal offshore e o GNLàrede de transporte de gás do Brasil, que também inclui o GASBOL, através de uma associação com a NTS. A EIG também possui o controle acionário do Porto do Açu através do seu investimento na Prumo, que controla o único porto privado de águas profundas do Brasil, capaz de lidar com os maiores navios petroleiros, conhecidos como os navios de carga VLCC. A Açu Petroleo exportou mais de 200 milhões de barris de petróleo bruto do pré-sal, tem capacidade máxima de 2,1 milhões de barris por dia e está desenvolvendo um parque de tanques de armazenamento de petróleo bruto e dois gasodutos adicionais que ligam o terminalàrede de transporte de petróleo bruto no estado do Rio de Janeiro. Além de petróleo, gás e energia, a estratégia abrangente da EIG no Brasil inclui investimentos em energias renováveis e de baixa emissões de carbono por meio de um “Centro Verde” (Green Hub) em desenvolvimento no Porto do Açu.

R. Blair Thomas, diretor executivo (CEO) da EIG, disse: "Estamos muito satisfeitos por termos chegado a um acordo com a Fluxys para a venda de nossa participação na TBG. É um privilégio apoiar o crescimento e o desenvolvimento do GASBOL, a infraestrutura essencial que transporta o gás natural aos principais mercados do Brasil, que incluem São Paulo e as regiões industriais na parte sudeste do país. Este investimento destaca o nosso duplo compromisso de apoiar o crescimento e o desenvolvimento nesta importante região do mundo, enquanto cria valor para os nossos investidores. A venda de hoje posiciona o portfólio da EIG para novas oportunidades no Brasil, e esperamos fazer parceria com a Fluxys sempre que possível”.

Pascal De Buck, diretor executivo (CEO) da Fluxys, disse: “Esperamos nos unir aos atuais acionistas da TBG e desenvolver nossa cooperação com a EIG no mercado de infraestrutura de gás do Brasil. É importante continuar a desenvolver essa infraestrutura fundamental da TBG, que pode fornecer ao Brasil cerca de um terço de seu suprimento diário de gás natural. Nosso objetivo é levar ao conselho administrativo da TBG nossa experiência industrial com infraestrutura de gás em ambientes regulamentados e apoiar o progresso da empresa através deste compartilhamento de conhecimento.”

Thomas continuou: “Ao olhar para o futuro, acreditamos que a dinâmica de mercado para a infraestrutura de gás natural no Brasil é muito favorável, e isso posiciona o setor para um crescimento extraordinário. Nosso compromisso com as relações estratégicas em andamento que estabelecemos com a Fluxys e nossos parceiros no Brasil continua inabalável”.

O Santander atuou como consultor financeiro para a EIG em relaçãoàtransação, e Paul Hastings e a Stocche Forbes serviram como os consultores jurídicos. O Citi atuou como consultor financeiro para a Fluxys, e Linklaters e Mattos Filho serviram como consultores jurídicos.

Sobre a Transportadora Gasoduto Bolívia-Brasil

A Transportadora Gasoduto Bolívia-Brasil (“TBG”) é proprietária e opera o um sistema de dutos de 2.593 km, que é responsável por fornecer a vazão ininterrupta de até 30 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural brasileiro e boliviano, abrangendo os estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul no Brasil. A TBG é uma das três principais operadoras de gasodutos, junto com a TAG e NTS, que abastece as regiões responsáveis por mais de 50% do PIB do país. A TBG está fisicamente vinculada a sete distribuidoras e milhares de consumidores finais nessas regiões, integrando-a assim a um mercado bem vasto. Com sua própria equipe técnica especializada, a TBG é a única transportadora do país que administra suas próprias operações e manutenção e é pioneira no modelo de “entrada e saída” do sistema elétrico brasileiro.

Sobre o EIG Global Energy Partners

EIG Global Energy Partners (“EIG”) é um investidor institucional com liderança no setor global de energia, com gerenciamento de US$ 21,9 bilhões em 30 de setembro de 2020. A EIG é especializada em investimentos privados em energia e infraestrutura relacionadaàenergia em uma base global. Durante seus 39 anos de história, a EIG comprometeu mais de US$ 34,4 bilhões no setor de energia por meio de 360 projetos ou empresas em 36 países em seis continentes. Os clientes da EIG incluem muitos dos principais planos de pensão, companhias de seguros, doações, fundações e fundos soberanos nos EUA, Ásia e Europa. A EIG tem sua sede em Washington, D.C., com escritórios em Houston, Londres, Sydney, Rio de Janeiro, Hong Kong e Seul. Para obter mais informações, visite o site da EIG em www.eigpartners.com.

Sobre a Fluxys

Com sede na Bélgica, a Fluxys é um grupo de infraestrutura de gás totalmente independente, com 1.200 funcionários ativos na transmissão e armazenamento de gás e terminação de gás natural liquefeito. Através de suas empresas associadas em toda a Europa, a Fluxys opera 9.000 quilômetros de gasodutos e terminais de gás natural liquefeito, totalizando uma capacidade de regaseificação anual de 29 bilhões de metros cúbicos. Entre as subsidiárias da Fluxys está a Fluxys Bélgica, listada na Euronext, proprietária e operadora da infraestrutura para transporte e armazenamento de gás e terminação de gás natural liquefeito na Bélgica. Para obter mais informações, acesse o site da Fluxys em fluxys.com.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Contato da mídia:

Sard Verbinnen & Co.

Kelly Kimberly / Brandon Messina

+1 212-687-8080

EIG-SVC@sardverb.com


Fonte: BUSINESS WIRE
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp