MENU

11/01/2021 às 16h44min - Atualizada em 12/01/2021 às 11h30min

“Eu Faço Cultura” distribui gratuitamente livros infantojuvenis para as férias

Novo ciclo da plataforma digital beneficia alunos de escolas públicas e pessoas de baixa renda

SALA DA NOTÍCIA NQM
A descoberta do mundo das palavras, a magia da literatura e a tradição do contador de histórias estão nas opções de literatura infantojuvenil que a plataforma Eu Faço Cultura está disponibilizando em sua grade gratuitamente neste início de 2021.

O novo ciclo do programa iniciou em outubro passado e destaca quatro obras de autores nacionais da Autêntica Editora: “Caraminholas”, “Sua Mãe”, “Os Três Jacarezinhos” e “Chá de sumiço e outros poemas assombrados”. Os livros são ilustrados e estão disponíveis até a primeira quinzena de janeiro.

Em “Caraminholas”, palavra inventada pela própria autora, que pode significar a combinação de cara com castanholas, Bel Assunção Azevedo apresenta, em forma de poesia, o universo das palavras, o comportamento da sociedade diante do estranho e a importância do dicionário na construção do aprendizado.

As palavras também são a matéria-prima de “Sua Mãe”, escrita por Ana Elisa Ribeiro. A partir da história de um menino, Ana Elisa faz uma reflexão sobre o universo delas e seus significados.

A leitura de “Os Três Jacarezinhos”, de Hellen Ketteman, remete à obra clássica que conta a história dos três porquinhos contra o lobo mau. No livro da escritora brasileira, três irmãos jacarés mudam de casa e enfrentam “Javali Bundudo”. O javali entra na casa de um deles pela chaminé, mas acaba ficando preso e com o bumbum queimado por cair em cima da grelha da churrasqueira.

Personagens da literatura terror, Frankenstein, vampiros, morcegos e almas penadas estão novamente reunidos em minicontos André Aguiras. O autor de “Chá de sumiço e outros poemas assombrados” produz histórias macabras, com pitadas de poesia e bom humor.
No total, os quatro títulos somam cerca de 200 exemplares disponibilizados às ONGs e escolas cadastradas no EFC. Em 2020, até o mês de agosto, o programa distribuiu 90 mil livros e ingressos, beneficiando 110 escolas públicas e 163 ONGs.

Sobre o Eu Faço Cultura - O novo ciclo do programa “Eu Faço Cultura” começou em outubro. Incentivando projetos e ações culturais em todo o país, com a aquisição de ingressos de museus, redes de cinema, espetáculos de teatro, stand up, dança ou circo e livros de editoras, o programa também faz a ponte com o outro lado, alcançando o maior número de pessoas sem acesso à cultura.

Podem resgatar os produtos da plataforma alunos de escolas públicas, beneficiários de programas sociais do governo federal, população de baixa renda, jovens de 15 a 29 anos portadores da Identidade Jovem, idosos, portadores de necessidades especiais e seus acompanhantes e microempreendedores individuais. 

O “Eu Faço Cultura” é uma iniciativa da Federação das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), com a participação de milhares de empregados da ativa e aposentados da Caixa, contando com patrocínio da Caixa Seguradora e da Wiz. Desde 2006, quando o Programa começou, mais de 800 mil pessoas de baixa renda já foram beneficiadas com os produtos disponibilizados pelo Eu Faço Cultura.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp