MENU

04/02/2021 às 18h20min - Atualizada em 04/02/2021 às 18h20min

​“Ele pedindo ‘pelo amor de deus, pai, não deixa eu morrer’ e não teve o que fazer”, diz caminhoneiro que perdeu filho

Ric Mais
reprodução
Um acidente envolvendo dois caminhões, conduzidos por pai e filho, terminou em tragédia na manhã desta quinta-feira (4). A situação aconteceu na BR-467, entre Toledo e Cascavel. Um jovem, de 23 anos, morreu após bater o caminhão que dirigia na traseira do veículo conduzido pelo pai. O homem tentou salvar o filho, que ficou preso às ferragens, mas o caminhão pegou fogo rapidamente.

Em entrevista para a equipe de reportagem da RIC Record TV, o homem afirmou que chegou a conversar com o filho após o acidente, que falou que estava bem, mas que não conseguia sair do veículo. 

“Ele ‘tava’ lúcido, eu pedi se ele tinha quebrado alguma coisa, se ele conseguia se jogar para o lado de lá para mim tentar abrir ou por cima, e ele ficou preso e não conseguia. Eu tentei abrir, puxar, socorrer, e ele pedindo “pelo amor de Deus, pai, não deixa eu morrer” e não teve o que fazer”.

Pai e filho, moradores de Santa Terezinha de Itaipu, viajavam juntos há três anos. Nesta quinta-feira (4), carregaram os caminhões em Cascavel com adubo e fariam a entrega em Mato Grosso. No caminho, cerca de 20 km depois, o caminhoneiro teve que fazer uma manobra brusca para evitar bater em um carro e acabou sendo atingido na traseira pelo filho. Após o acidente, o homem tentou acelerar para desengatar a cabine do caminhão do jovem, mas o veículo foi arrastado junto.

O fogo se alastrou pela cabine rapidamente e o jovem não conseguiu sair. O pai usou ferramentas e, desesperado, tentou abrir a porta, mas não teve sucesso. O filho morreu carbonizado, dentro do veículo.

“Não teve o que fazer, até os bombeiros demoraram para conseguir abrir a porta, mesmo depois do fogo apagado. Eu não tenho nem palavras, eu não sei nem…sei que perdi o meu companheiro de viagem”.Disse o caminhoneiro.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma torção nas ferragens fez com o que a vítima ficasse presa. Quando a equipe chegou no local, o incêndio já tinha se alastrado e a vítima já estava morta. A rodovia ficou interditada durante quatro horas para o atendimento do acidente.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp