MENU

11/02/2021 às 18h15min - Atualizada em 12/02/2021 às 00h00min

Prefeitura inaugura hospital para atendimento de Covid-19 na região central de São Paulo

Hospital Municipal Brigadeiro, na av. Brigadeiro Luís Antônio, conta com serviço de pronto atendimento 24 horas, aos sábados, domingos e feriados

SALA DA NOTÍCIA www.GazetaDaSemana.com.br
www.SalaDaNoticia.com.br
A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), entregou nesta quinta-feira (11) o Hospital Municipal Brigadeiro, na região central da capital. Está é a 8ª Unidade Hospitalar inaugurada para o enfrentamento da pandemia na cidade de São Paulo em menos de um ano. O prefeito Bruno Covas e o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, estiveram presentes no local para a inauguração do mais novo hospital da cidade.
O novo equipamento, que começará a funcionar já na tarde de hoje, será inicialmente destinado ao atendimento exclusivo de pacientes diagnosticados com Coronavírus e terá serviço de pronto atendimento durante 24 horas, aos sábados, domingos e feriados. A unidade conta com 110 leitos, sendo 100 de enfermaria e 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
“Estamos com a taxa de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 variando entre 60% e 65%, dependendo do dia. E desde o início da pandemia temos feito valer a premissa de não deixar ninguém sem tratamento na cidade de São Paulo. Neste caso, trata-se de um hospital que ficará para a cidade. Depois da pandemia, esses 110 leitos se agregam à rede municipal e passam a atender também a regulação do município”, justificou o prefeito.
Para concluir a reforma da estrutura física do hospital, composta por cinco pavimentos, a administração municipal repassou para a Associação Saúde de Família (ASF) o total de R$ 1.476.261,10. Para a aquisição de equipamentos, rede de gases, respiradores, monitores cardíacos, camas hospitalares, macas, reforma dos elevadores, entre outros, foi investido o montante R$ 720.572,90. Nele, a população contará com serviços de raio-X, eletrocardiografia, tomografia, laboratório de exames e leitos de observação para adultos.
Desde o início da pandemia, a Prefeitura de São Paulo tem garantido que nenhum paciente fique desassistido, seja em suas 468 Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou em um dos 25 Hospitais Municipais - sete deles, inclusive, abertos durante a pandemia (Brasilândia, Bela Vista, Parelheiros, Guarapiranga, Capela do Socorro, Santo Amaro, Sorocabana, além da construção do anexo hospitalar no Hospital Municipal do M' Boi Mirim e dois Hospitais Municipais de Campanha), além do estádio do Pacaembu e do Anhembi. A soma desses esforços resultou na ampliação de leitos (somente de UTI, a cidade passou de 507 para 1.328 no auge da pandemia).
O HM Brigadeiro será administrado sob contrato de gestão pela SPDM - Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. A unidade contará com 333 profissionais, entre equipe administrativa, gerencial e multiprofissional, além dos médicos plantonistas. A Unidade de Terapia Intensiva – UTI contará com uma equipe multiprofissional composta por assistente social, coordenador de enfermagem, coordenador médico, enfermeiros, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico plantonista intensivista, médico diarista e técnico de enfermagem.
O custeio mensal do HM será de R$ 4.878.172,83, incluindo Recursos Humanos, locação de equipamentos, materiais médicos e insumos. O hospital, destinado à internação de urgência e emergência, visa concentrar os atendimentos de saúde de complexidade intermediária, compondo uma rede organizada em conjunto com a atenção básica, atenção hospitalar, atenção domiciliar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192.
Hospital Municipal Brigadeiro
Local: Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4.805 - Jardins
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp