MENU

19/02/2021 às 12h20min - Atualizada em 19/02/2021 às 12h20min

​Estado completa um mês de vacinação com mais de 308 mil doses aplicadas

Se usado o cálculo de média por 31 dias, o Estado apresenta cerca de 9,96 mil doses aplicadas/dia. A primeira dose da vacina foi aplicada em 18 de janeiro, às 22h48

Agência Estadual de Notícias
Agência Estadual de Notícias
Em um mês de vacinação contra a Covid-19, o Paraná somou 308.972 mil doses aplicadas, sendo 271.275 da primeira dose e 37.697 da segunda. Até o final da manhã desta quinta-feira (18), 271.275 paranaenses haviam sido vacinados. Se usado o cálculo de média por 31 dias, o Estado registra cerca de 9,96 mil aplicações/dia.

A primeira dose da vacina foi aplicada em 18 de janeiro, às 22h48. A enfermeira Lucimar Josiane de Oliveira, de 44 anos, que atua no Complexo Hospital do Trabalhador, em Curitiba, foi a primeira pessoa a ser vacinada no Paraná. O Complexo do HT é uma das unidades de referência no Estado para o tratamento da Covid-19. Na mesma noite, outros sete profissionais que trabalham no CHT receberam a dose.

Em ação inédita no País, em menos de 27 horas as doses já estavam registradas pelo Governo do Estado e haviam chegado às 22 Regionais de Saúde. “A operação teve todo o apoio do Estado, com foco em agilizar a chegada da vacina a todos os municípios”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. O Governo do Estado disponibilizou inclusive a sua frota de quatro aeronaves nesta força-tarefa de entrega das primeiras doses.

LINHA DO TEMPO – A linha do tempo da vacinação no Paraná aponta que no final de semana que antecedeu o recebimento da primeira remessa do Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde fez a entrega de insumos para todas as 22 Regionais de Saúde. Foram enviadas cerca de dois milhões de unidades, como seringas agulhadas, máscaras, aventais e luvas que estão sendo utilizados pelos trabalhadores nas mais de 1.850 salas de vacinação distribuídas nos 399 municípios paranaenses.

A primeira remessa, com 265.600 unidades da vacina Coronavac, enviada pelo Ministério, chegou no dia 18 de janeiro, no final da tarde. No dia 19, parte desta remessa, cerca de 132.779 doses, já começou a ser enviada para as Regionais de Saúde para distribuição entre os municípios que iniciaram a aplicação da primeira dose.

Nesta etapa, que ainda está em seguimento, começaram a ser vacinados os idosos que vivem em Instituições de longa permanência, indígenas aldeados, portadores de deficiências severas e trabalhadores da linha de frente da saúde.

Na sequência, no dia 23 de janeiro, o Paraná recebeu a segunda remessa, com 86.500 doses da vacina Astrazeneca. O Paraná ainda recebeu mais dois envios de doses da Coronavac: no dia 29 de janeiro, com 39.600 doses, sendo que 19.800 já foram enviadas para as regionais; e no dia 07 de fevereiro, 147.200 unidades, sendo que 71.990 já foram entregues para as Regionais de Saúde.

O Estado recebeu até agora 539.900 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo que 91.790 estão em estoque no Cemepar (Centro de Medicamentos do Paraná) e estão sendo enviadas para as Regionais de Saúde para complemento das etapas de vacinação em andamento.

VACINAÇÃO – “Para a próxima semana existe previsão de que o Paraná receba nova remessa de doses de imunizantes contra a Covid-19 e seguiremos com a distribuição em todo Estado; nossa meta é que a vacina chegue a todos de forma segura e escalonada e para isso a Sesa segue os protocolos do Programa Nacional de Imunização, que é referência mundial”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A Sesa publicou, no dia 15 de janeiro, o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19, documento elaborado seguindo as diretrizes do PNI e teve a colaboração do Conselho de Secretarias Municipais de saúde do Paraná. O plano estadual, publicado no site da Sesa (saúde.pr.gov.br), prevê os grupos prioritários para a imunização, processos de distribuição de doses, estrutura disponibilizada, além de informações técnicas e recomendações do Ministério da Saúde.

“Mesmo com a vacina, lembramos que o recebimento da dose não é álibi para descuido das medidas de proteção. Reforçamos que é fundamental que todos sigam usando as máscaras de proteção individual, que façam constantemente a higienização das mãos e que mantenham o distanciamento social”, acrescentou Beto Preto.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp