MENU

11/03/2021 às 17h27min - Atualizada em 11/03/2021 às 17h27min

​Regional da Saúde de Jacarezinho desmente “cepa amazônica” em Wenceslau Braz

Áudio que circula no WhatsApp propaga que a nova variante, já registrada em Curitiba, seria a responsável pelas últimas mortes no município

VINÍCIUS BARBOSA / Folha Extra
Divulgação
Nesta quarta-feira, dia (10), circulou um áudio pelas redes sociais, que diz que a CEPA Amazonica, uma das variantes mais letais do novo coronavírus, oficialmente já detectada em Curitiba, seria a responsável pelos últimos óbitos ocorridos no município de Wenceslau Braz.

Após a circulação do conteúdo, sem reconhecimento de autoria até o momento, o prefeito Atahyde Ferreira Santos Junior, também utilizou as redes sociais para desmentir a informação. “Enquanto as famílias sofrem, os maldosos, soltam notícias Fakes! Meus amigos não se atormentem com esses aúdios! Simplesmente se cuidem, e cada um faça o que é certo”, assegurou o gestor.

Em conversa com a Folha nesta quinta, Taidinho disse que conversou com os responsáveis da 19 Regional de Saúde de Jacarezinho, e que essa informação passada por aúdio em whatsapp, tem sido espalhado como um vírus e não passa de fakenews. “Acredito em Deus e na ciência e de acordo com as informações da Regional de Saúde, é mentira casos dessa variante do vírus em nossa cidade” pontua o prefeito.

A reportagem da Folha procurou o órgão e segundo o diretor, Antonioni Antenor Palhares, a entidade está ciente desse conteúdo e que as equipes estão investigando. Palhares no entanto adiantou que o áudio não passa de fakenews, confirmando a fala anterior do prefeito Taidinho. “De todos os casos de coronavírus de Wenceslau Braz, nunca foi detectado essa nova cepa do vírus, mas por via das dúvidas estamos investigando essa questão”, reforça o diretor.

Antonioni aproveitou para destacar que hoje, às 13h haverá a entrega de 2.480 doses para os 22 municípios da 19ª região (Norte Pioneiro), aumentando as imunizações dos idosos. “O Governador do Paraná, Ratinho Junior juntamente com o Secretário de Saúde, o Beto Preto, tem a projeção de vacinação de 4 milhões de paranaenses adultos, totalizando na imunização de cerca de 46% da população adulta do Estado”, confirma Antonioni.  O diretor finalizou pedindo que, por mais batido que as recomendações estejam, o uso de máscara, alcool em gel e manutenção do distanciamento de 2 metros ainda é o melhor remédio hoje. “Se a pessoa foi vacinada com a 1ª dose, não quer dizer que ela esteja imune, e portanto, deve continuar tomando as medidas de antes. Só há consistência realmente, depois de 14 dias que a pessoa é imunizada com a 2ª dose. Por isso, peço pra que todos se cuidem! “acrescenta  Antonioni.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp