MENU

06/04/2021 às 17h37min - Atualizada em 06/04/2021 às 17h37min

Flavinho Maiorky cobra ações mais efetivas contra o coronavírus e conscientização

Vereador comparou município a Londrina para mostrar evolução da doença que provocou a morte de sete platinenses em pouco mais de 48 horas

Assessoria
Assessoria
O vereador Flavinho Maiorky (DEM) cobrou ação mais efetiva do Executivo no enfrentamento à pandemia de Covid-19 em Santo Antônio da Platina, e conscientização à população para frear a disseminação da doença no município.

Durante a sessão ordinária na noite de segunda-feira (6), Flavinho Maiorky comparou os dados epidemiológicos de Londrina, publicados no domingo (4), para dimensionar a evolução da doença em Santo Antônio da Platina. “O boletim de domingo mostrava 642 casos ativos em Londrina, município que tem 11 vezes mais o número de habitantes que Santo Antônio da Platina. No mesmo dia a nossa cidade registrou 565 casos ativos, sendo 23 hospitalizados, 289 em investigação e 64 mortes. Em pouco mais de 48 horas perdemos sete platinenses para o coronavírus. A situação é muito grave e não podemos continuar tratando o problema apenas como números”, adverte o vereador.

Flavinho Maiorky disse que a pandemia no município está fora de controle e cobrou mais transparência à prefeitura referente às ações de enfrentamento da doença. “Quais medidas efetivas estão sendo tomadas pela prefeitura para impedir a disseminação da Covid-19, a não ser a determinação para que as pessoas fiquem em casa? Onde estão os investimentos em mais leitos, mais respiradores, mais profissionais de saúde, insumos? É preciso vir a público e mostrar à população, que por sua vez precisa fazer o dever de casa evitando aglomerações, pois se não houver conscientização de nada adianta ações por parte dos órgão competentes para combatermos o vírus”, pondera.

Repúdio

O vereador concluiu repudiando o fato ocorrido no fim de semana na casa do prefeito José da Silva Coelho Neto (Podemos), o Professor Zezão, o que classificou como vandalismo. “Por trás da figura do prefeito existe um pai de família, um cidadão como todos nós, que merece respeito. Temos o direito de protestar, sim, mas de maneira sadia, assim como recorrermos à justiça para reparação de eventuais danos, mas jamais despejar alimentos estragados na porta da casa de alguém para mostrar insatisfação com decisões políticas. Portanto fica aqui o meu repúdio e solidariedade ao prefeito Zezão”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp