MENU

13/06/2020 às 19h19min - Atualizada em 13/06/2020 às 19h19min

​Paraná publica informe epidemiológico defasado sobre Covid-19

Números de casos por município estão subnotificados na região do Norte Pioneiro

Tribuna do Vale
Pixabay
O informe epidemiológico da Covid-19 publicado pelo Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) na sexta-feira (12), traz algumas inconsistências que precisam ser explicados, conforme avaliação do Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde da Covid-19 em Jacarezinho. O documento, cujo fechamento se deu às 16h30, apresenta números de casos de coronavírus menor do que os relatados pelos departamentos municipais de Vigilância Epidemiológica.

A diferença foi constatada pelo Comitê após a publicação do Informe Estadual, que trazia a confirmação de 18 casos e 10 recuperados em Jacarezinho. A instituição publicou o seu boletim diário, que trazia a confirmação de 25 casos, sendo que desses 24 já eram considerados recuperados, ou seja, fora do período de transmissão da doença – estimado em 14 dias pelo Ministério da Saúde, contados do início do surgimento de sintomas. A diferença nos números de casos, segundo o Comitê, “em investigação” foi ainda maior.

O Informe da Secretaria de Estado da Saúde divulgou 11 casos, enquanto a Vigilância Epidemiológica de Jacarezinho informava 22. Também em relação ao número de pessoas recuperadas, enquanto Jacarezinho informava 24, o informe trazia apenas 10.

Após constatar essas diferenças, o comitê jacarezinhense procurou informações de outros municípios da região e constatou que o mesmo ocorre em Santo Antonio da Platina, Cambará, Andirá e Bandeirantes – estes dois últimos pertencentes à 18.a Regional de Saúde, com sede em Cornélio Procópio.

Para Homero Pavan, membro do Comitê Covid-19 em Jacarezinho, é de suma importância que os informes sejam compatíveis, a fim de que a credibilidade das informações não seja comprometida. “Já tivemos queixas por conta dessas diferenças, qualquer informação imprecisa causa transtornos, demandam explicações, tomam tempo das equipes da vigilância, que deveriam estar focadas apenas em realizar o seu trabalho”, explica Pavan, que atua como voluntário na divulgação junto ao Comitê. 

“Qualquer diferença ou equívoco é cobrada pela população, que está atenta e, em sua maioria, colabora com as medidas de distanciamento social recomendadas pelo Comitê e pelo prefeito Sérgio Faria”, destaca.

O secretário municipal de Saúde em Jacarezinho, Marcelo Nascimento, tem solicitado à 19ª Regional de Saúde a atualização correta dos números informados ao Estado. “Nós informamos a Regional, que por sua vez informa à Sesa. A Secretaria Estadual informa o Ministério da Saúde. Precisamos falar a mesma língua, ou a totalização pode ser questionada”, reivindica.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp