28/04/2021 às 09h35min - Atualizada em 28/04/2021 às 09h35min

​Presidente da Câmara chama manifestantes de vândalos e causa revolta em Ribeirão Claro

Moradores protestavam por causa da falta de água há dias em vários bairros da cidade

Tribuna do Vale
Divulgação
A crise hídrica instalada em Ribeirão Claro teve impacto na sessão ordinária realizada na Câmara dos Vereadores de Ribeirão Claro na última segunda-feira, 26. A solenidade foi bastante tumultuada. Os ânimos ficaram bastante exaltados e o presidente do Legislativo chegou a chamar os manifestantes de vândalos. A situação gerou revolta na cidade, a Polícia Militar foi acionada para acompanhar a sessão. Os moradores protestavam por causa da falta de água há dias em vários bairros da cidade.

A sessão que foi transmitida ao vivo pela plataforma Facebook, teve mais 4 mil visualizações e 1 mil comentários sobre a postura dos políticos no plenário. Próximo ao término da sessão, o presidente da Câmara, Odair do Prado, se pronunciou contra a atitude de alguns manifestantes e os classificou como vândalos. “Nessa reunião, foi chamado o Osmar (chefe do Serviço Autônomo de Àgua e Esgoto) para dar uma explicação. Só que eu vejo duas ou três pessoas tentando se promover, tomaram frente da coisa e fizeram esse vândalismo ou alguma coisa assim, tentando se promover politicamente ou querendo se aparecer (sic)”, disse.

A fala infeliz do político foi duramente criticada, até porque o termo vândalo trata-se de um sentido figurado para nomear aquele que estraga e destrói bens públicos. Pelas redes sociais alguns manifestantes prometeram inclusive de processar o político pela atitude, pois estavam apenas exercendo seus direitos de cobrar por melhorias.

Procurado pela equipe de reportagem da Tribuna do Vale, o presidente relata que sua fala foi desvirtuada. “Eu tenho a ata e gravação da sessão, tenho tudo. Hoje no Facebook as pessoas desvirtuam as coisas, colocam um pouco só do áudio e não é exatamente aquilo que eu falei. Mas tudo que eu falei também não retiro quase nenhuma palavra”, declara.  

A solenidade teve a participação da equipe do SAAE para esclarecer à população a situação financeira da autarquia e falta de água e do prefeito João Carlos Bonato.

Bonato, durante sua fala em plenário pede para que a população deixe para “atirar pedras” na gestão mais adiante porque ainda estão colocando os serviços em dia. “Estamos trabalhando incansavelmente. Se daqui um ano formos incompetentes, vamos aceitar toda e qualquer tipo de crítica. Entendo a população, ficar sem água é difícil, mas isso foi uma fatalidade. E para que isso não se repita, estamos nos programando. Não estamos aqui brincando. Somos um grupo político comprometido”, justifica.

O prefeito esclarece que o SAAE não tem capital financeiro para resolver o problema da crise hídrica, mas que a prefeitura está tomando as providências para atender as demandas. “Não tenho coragem de pedir mais paciência a população. O que eu peço é que confiem em nós e na equipe do SAAE, que estão trabalhando incansavelmente. O problema só vai estar devidamente solucionado quando tivermos mais um poço e uma caixa d’água”, frisa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp