MENU

03/05/2021 às 14h20min - Atualizada em 03/05/2021 às 15h10min

Geógrafo desdobra interfaces da geografia e da filosofia sob a fenomenologia do ser-situado

Eduardo Marandola Jr. permite uma aproximação maior da compreensão das perspectivas experienciais dos homens nos lugares de suas próprias vivências

SALA DA NOTÍCIA Pluricom Comunicação Integrada
http://editoraunesp.com.br/catalogo/9786557110317,fenomenologia-do-ser-situado

Entre as crises do nosso tempo, duas estão em destaque: a crise do pensamento, como crise do sujeito, e a crise ambiental, como crise de civilização. Para o geógrafo Eduardo Marandola Jr., ambas são a mesma crise, entrelaçadas por um sistema produtivo que se sustenta em uma compreensão da relação sociedade-ambiente (natureza-cultura) cindida. Porém, ambas são faces do mesmo problema, amarradas por um sistema produtivo mantido a partir do entendimento de uma relação que separa sociedade e ambiente, natureza e cultura. E estes processos podem ser pensados sob o ponto de vista de uma dinâmica integrada. É o que ele propõe em Fenomenologia do ser-situado: crônicas de um verão tropical urbano, lançamento da Editora Unesp, como meditação experiencial dos seres-no-mundo, ontologicamente circunstancializados no lugar.

“Este livro é tanto expressão da minha trajetória quanto a propositiva de uma compreensão da relação sociedade-ambiente, fundada na espacialidade e na geograficidade, não como visão disciplinar da Geografia, minha área de formação, mas como esforço de compreender o sentido de ambiente como circunstância da existência e também, por consequência, circunstância da própria possibilidade de conhecer e, portanto, de ser”, explica o autor. “Trata-se de uma perspectiva fenomenológica, profundamente preocupada com a tarefa de nosso tempo e com os debates contemporâneos em torno das mudanças ambientais, dos desafios sociais e dos impactos existenciais.”

Ao longo de sete capítulos, Marandola Jr. busca fortalecer o sentido de lugar, articulando tanto experiência de campo quanto as várias escalas de construção do conhecimento em uma perspectiva que se pretende fundada na facticidade cotidiana da vida. Do ponto de vista temático, a obra explora, numa intersecção bem-sucedida entre filosofia e geografia, temas como população e ambiente; cidades e mudanças climáticas; sustentabilidade e resiliência urbano-social; o ser-no-mundo, relacionado principalmente com as questões da experiência metropolitana, dos riscos e das vulnerabilidades; e reflexões cada vez mais profundas sobre as interfaces geografia/ epistemologia/fenomenologia.

“Utilizando-se da crônica como linguagem, o autor faz com que o leitor reflita sobre esses relatos de modo bem diferente daquele usado em noticiários e textos, quase sempre superficiais e descompromissados, veiculados por mídias que não deixam lugar para a compreensão, a compaixão e, quem sabe, a busca da superação e da reabilitação. Esses riscos e as vulnerabilidades que trazem para os seres-situados em seu raio de ação mais destrutivo resultam, comumente, em experiências muito dolorosas”, pontua no prefácio o geógrafo Oswaldo Bueno Amorim Filho. “As perspectivas abertas pelas abordagens fenomenológicas (sobretudo heideggerianas no caso presente) dessas vulnerabilidades dos seres-em-situação de calamidades ambientais e/ou sociais têm uma natureza intrinsecamente diferente da superficialidade e do objetivismo que dominam a ciência e o discurso prevalente nas sociedades ditas modernas.”

Sobre o autor – Eduardo Marandola Jr. é londrinense, professor da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desde 2012. Doutor em Geografia (2008) e livre-docente em Sociedade e Ambiente (2016), trabalha com perspectivas fenomenológicas, discutindo ontologia, epistemologia e literatura, em busca de abordagens teórico-metodológicas da interdisciplinaridade contemporânea. Interessa-se pela interface dos estudos urbanos, ambientais e populacionais, com ampla atuação em associações, grupos e redes de pesquisa. É professor dos programas de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (ICHSA/FCA) e em Geografia (PPGEO/IG), ambos da Unicamp.

TítuloFenomenologia do ser-situado: crônicas de um verão tropical urbano
Autor: Eduardo Marandola Jr.
Número de páginas: 154
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 38,00
ISBN: 978-65-5711-031-7

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp