MENU

05/05/2021 às 11h47min - Atualizada em 06/05/2021 às 00h10min

Como mudar o processo mental para atender às demandas futuras

Por Shirley Fernandes, diretora Comercial da N1IT, empresa do Grupo Stefanini

SALA DA NOTÍCIA Carolina Amaral
Muito tem se falado, estudado e treinado sobre a mudança de mindset com o objetivo de estarmos mais preparados para as demandas existentes e as projeções futuras.
A força produtiva e ativa no Brasil, que ocupa parte da gestão das empresas, não nasceu na era digital, e sim de uma cultura bem diferente do que hoje vivemos.
Aí está o grande desafio. Mindset é construção mediante a bagagem que carregamos ao longo da nossa jornada. A forma como pensamos rege diretamente nossos sentimentos, que por sua vez, influenciam nossas ações e, consequentemente, refletem nossos resultados.
O sucesso vem da qualidade e o padrão da comunicação verbal, física, digital e conexões/networking que nós temos, tudo isso atrelado diretamente com a tecnologia.
A tecnologia permeia desde um simples salão de beleza de bairro, até empresas de grande escala e entrega. Tudo tem tecnologia envolvida. Mas tudo começa na forma como pensamos, ou seja, no nosso mindset.
Encontramos evidências diariamente deste conceito estudado e comprovado por muitos especialistas, que avaliam comportamentos que elevam a performance humana.
Atuando muitos anos na área comercial, inúmeras vezes me deparei com clientes com soluções tecnológicas incríveis disponíveis, porém usando o básico, sem maximizarem as possibilidades, por acharem que não sabem, não precisam ou o famoso “deixa pra lá” logo na primeira tentativa frustrada de usar.
Sabe o porquê? Porque exige mudança! Exige um mindset de crescimento.
Para Carol Dweck, uma professora de psicologia de Stanford, uma das universidades mais renomadas do mundo, e autora do livro Mindset: a nova psicologia do sucesso - o que nos diferencia não é a capacidade intelectual, mas a nossa maneira de como encaramos a experiência.
O mindset é identificado como o responsável pelo modo como cada um encara a vida, e que explica por que alguém é otimista ou pessimista, o que é determinante para o desenvolvimento profissional ou pessoal. Ou seja, o nosso mindset está ligado diretamente à quantidade e qualidade de nossas entregas.
Neste momento de crise, o Growth Mindset (Mindset de Crescimento) possui uma parcela de contribuição ainda maior.
O capital humano, que alicerça e contribui para o crescimento de qualquer empresa, independentemente do tamanho que ela possua, precisa ser cuidado, porque números já apontam crescimento em proporções alarmantes no comprometimento da saúde mental, como preocupação, ansiedade, baixa produtividade e afastamento das atividades de trabalho.
Um estudo feito pela área de inteligência de mercado do Grupo Abril, em parceria com a MindMiners, aponta que 54% dos cidadãos estão extremamente preocupados com a situação da Covid-19, mas o mais alarmante é que os casos de depressão quase dobraram e os de ansiedade e estresse tiveram um aumento de 80%. Segundo pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), os problemas de saúde mental estão aumentando em escala preocupante, durante a pandemia do novo coronavírus e o isolamento social.
É um enorme desafio e a forma como encaramos as adversidades irá determinar nossos pensamentos, que gerarão nossos sentimentos que, por sua vez, interferirão em nossas ações e o resultado será apenas a consequência disso tudo.
Em contrapartida, as empresas a cada dia demandam pessoas mais preparadas, com mente livre para inovar e performar como nunca.
Daí a dicotomia desta situação, de um lado a demanda das empresas por pessoas preparadas para performarem e inovarem e, de outro, o mercado apontando comprometimentos de pessoas importantes.
Por isso a mudança de mindset é tão importante para a nutrição mental com tudo o que for trazer resultado e gerar as melhores tomadas de decisão.
Todos os anos, empresas do mundo todo gastam milhares de dólares com treinamentos de gestores e equipes. Mas, apesar de todo o investimento, nem sempre os resultados são os esperados. 
Treinar sem mudar o mindset de cada colaborador – ou mesmo do gestor – acaba se mostrando uma ação de pouco sucesso.

Segundo os especialistas, mudança de mindset, exige uma programação mental. Isso porque, num primeiro momento, as pessoas podem até demonstrar alguma adesão a novos modelos de trabalho ou gestão. Mas se não tiverem uma programação mental que lhes permitam assimilar esse tipo de conteúdo, a tendência é que tudo caia por terra.

Precisa haver uma conscientização do “porquê mudar” e não somente “o que mudar”.
Um aprendizado fundamental que levo prestando consultoria, é que neste contexto, gestores e colaboradores acabam se beneficiando quando conseguem, de forma definitiva e duradoura, “mudar seu mindset”, o que lhes permite ter uma visão mais positiva e empreendedora, que os leva comprovadamente à um crescimento profissional e empresarial. 
Segundo o economista espanhol José Ramón Pin, professor da IESE Business School, a gestão adequada das emoções é uma habilidade que pode fazer profissionais passarem pela crise com mais serenidade e sem perder o "espírito de luta". Reforço aqui a conscientização e este é o primeiro passo. Precisa haver uma conscientização do “porquê mudar” e não somente “o que mudar”.

Estamos aqui para aprender, crescer, inovar e contribuir para um mundo melhor.

Eric R. Kandel é um neuropsiquiatra austríaco, com o Nobel em Medicina, no seu estudo mostrou como nossos pensamentos, memórias e imaginação podem ativar e desativar certos genes, mudando a estrutura dos neurônios no cérebro.
É incrível, tem muitos outros estudos comprobatórios que nos mostram que nossos pensamentos, vão gerar sentimentos, que vão nos estimular às ações que nos farão chegar em nossos resultados.

O mercado está cheio de oportunidades e pode ter certeza que a cada dia mais demandas chegarão.

 Aqueles que estão com sua mente no digital, na transformação, em criar  soluções, aprender e usar novas ferramentas, testar o novo, uma mente ousada, que aceita desafios, aqueles que facilitam às empresas e tiram os enroscos, mentes focadas em usar a inteligência artificial para resolver problemas, pessoas livres para desenvolver suas habilidades, aqueles que extraem o melhor de cada situação e apreciam a diversidade e a pluralidade humana,  serão os que mais contribuirão e não passarão despercebidos. Viverão mais leves.

Entender o mindset, aplicar e treinar até se tornar, é a chave das mentes que estão dispostas a construir o amanhã.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp