MENU

10/06/2021 às 18h02min - Atualizada em 11/06/2021 às 00h10min

Crimes famosos da história real são revisitados pela ótica de um advogado em conflito

A obra CRIME PERMITIDO mistura a realidade do direito criminal com romance e ficção, em um ambiente de suspense com um final surpreendente.

SALA DA NOTÍCIA Roberta
Imagine qual teria sido o destino de crimes históricos da vida real, que misturam paixão, emoção, insanidade e desejos, e que foram cometidos em países diferentes, com legislações e interpretações próprias, se seus autores, antes de os cometerem, tivessem um advogado disposto a orientá-los sobre como legalmente o crime seria tipificado na tentativa de se evitar ou reduzir as consequências de seus atos. Esse é o tema da obra CRIME PERMITIDO, escrita por José Rozinei da Silva.

O livro, que explora as mais diversas facetas da psicologia humana sujeitas a diferentes tipos de oscilações, conta a história do conceituado advogado britânico Mr. Benjamin Moore que, abalado por uma notícia súbita, resolve tomar uma atitude drástica em relação aos seus desejos sombrios. Sob a identidade do Sr. Joaquim Taylor-Fagundes, um advogado anglo-lusitano com uma modesta banca de advocacia em Lisboa, ele se envereda pelo mundo dos crimes hediondos e se depara com casos análogos a crimes reais de repercussão mundial do passado. Seu objetivo, por ego, vaidade ou desilusão, é tentar fazer com que o júri aceite a teoria do crime permitido, evocada em CRIME & CASTIGO, de Fiodor Dostoiévski.

CRIME PERMITIDO faz referência a assassinos que marcaram mundialmente a história. São eles: Andrew Cunanan, o garoto de programa que matou, entre outros, o estilista de moda Gianni Versace; o pregador Jim Jones, que levou centenas de pessoas ao suicídio, o Dr. Morte, Jack Kavorkian, conhecido por aplicar a eutanásia em mais de 130 doentes terminais dos Estados Unidos; Armin Meiwe, conhecido como "Canibal de Rotemburgo" ou "O Mestre Açougueiro"; Kuno Hofmann, necrófilo e assassino conhecido como Vampiro de Nuremberg; além de Michael Malloy, um morador de rua estadunidense, notório por ter sobrevivido a sucessivas tentativas de assassinato, impetradas por um grupo de quatro homens (The Murder Trust) a fim de obter o dinheiro de três seguros de vida fraudulentos feitos pelo grupo em nome dele.

Apesar de ser uma obra de ficção e não literatura totalmente técnica, todos os casos narrados são baseados nos relatos públicos e pesquisas dos julgamentos dos crimes reais e de seus desfechos conhecidos. O autor de CRIME PERMITIDO, o advogado brasileiro José Rozinei da Silva, se baseia nas particularidades da legislação de cada país, como os efeitos criminais da eutanásia na Bélgica e na França, ou mesmo o canibalismo nos Estados Unidos ou na Alemanha, a fim de apontar opções jurídicas mais benéficas numa eventual condenação para os personagens de sua obra. O resultado é a reunião de suspense, dilemas psicológicos e romance, em um livro com um final surpreendente, que prende a atenção de amantes das histórias de mistérios e crimes.

Com carreira consolidada e atuação no direito empresarial dedicado a fusões e aquisições de empresas, José Rozinei da Silva, que hoje mora em Nova York, conta que a inspiração de CRIME PERMITIDO veio da transição de sua carreira para o direito criminal com base na jurisprudência dos Estados Unidos. “Meu objetivo foi apresentar uma avaliação sobre situações diversas ligadas ao direito e mostrar ao leitor leigo como a criminalidade é punida de forma diferente no mundo, a partir de uma visão ampla sobre a relação advogado-cliente e de algumas nuances básicas jurídicas por trás dos julgamentos”, afirma o autor.

Segundo ele, revisitar os julgamentos de grandes assassinos da história em uma obra de ficção foi bastante desafiador. “Trazer a realidade para o mundo da ficção, desenvolver um romance com bases legais reais, porém alicerçadas no dilema da personagem, foi um exercício extremamente gratificante”, afirma Rozinei da Silva. E completa: “aos colegas de profissão, eu digo que não tive a pretensão de escrever um livro técnico, mas ainda assim espero que o olhar dessa obra sobre as nuances e particularidades do direito sejam de interesse de todos ”, afirma o autor.


Ficha técnica: CRIME PERMITIDO
Autor: José Rozinei da Silva
Tradução: Tito Prates
Páginas: 408
Edição impressa: vendas sob encomenda pelo Instagram @livro.crimepermitido
E-book: vendas na Amazon

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp