MENU

18/06/2021 às 13h07min - Atualizada em 18/06/2021 às 13h07min

Da poesia à literatura infantojuvenil

Assessoria
Divulgação
Quando a poesia surgiu em sua vida, já na infância, a Escritora Mônica Costa não imaginava que mais de 30 anos depois, estaria publicando livros de poemas e literatura infantojuvenil.

Sem saber que mais tarde, a escrita seria o seu hobby, ela começou a escrever na adolescência, aos 14 anos, quando participou de um Concurso de Frases na Escola. Embora não esperasse, sua frase foi classificada no 1.° lugar de sua Série. Nessa época, ela se dedicava aos estudos e às leituras extras como lazer. Emprestava livros da Biblioteca da Escola praticamente toda semana. Era uma leitora assídua e voraz. 

Com 16 anos, escreveu o primeiro poema de forma despretensiosa, apenas como parte da atividade escolar. A produção de poesia tornou-se mais intensa depois que ela iniciou o curso de Letras-Inglês da antiga Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Jacarezinho – FAFIJA, hoje UENP. 

Durante aproximadamente quatro anos, Mônica participou de vários Concursos Literários e até alcançou algumas publicações em Coletâneas e Antologias, mas ela almejava os primeiros lugares e também alimentava o sonho de publicar o próprio livro. Como não conseguiu realizar os seus desejos, a futura Escritora sentiu-se desmotivada e parou de escrever em meados do ano 2004. Abandonou a escrita por completo e guardou a sete chaves as suas poucas publicações. Durante o “deserto”, que durou aproximadamente 12 anos, Mônica nunca mais falou para ninguém da sua paixão pela escrita. Nesse período, ela se casou, cursou a Faculdade de Direito em Jacarezinho e teve duas filhas: a Ana Letícia e a Maria Laura.

Mônica voltou a escrever no início de 2016, depois de ver no Facebook uma postagem sobre o resultado de um Concurso Literário realizado por uma Editora de Maringá, a A. R. Publisher. Foi a expressão “concurso literário” que reacendeu nela a vontade de escrever novamente. Sendo assim, marcando esse retorno ao antigo hobby, escreveu o poema “Antes que seja tarde”, que, alguns meses depois, foi classificado em alguns Concursos Literários e chegou a conquistar o 1.° lugar no Concurso Literário Elza Cunha, realizado pela Academia Mateense de Letras, localizada na cidade de São Mateus/ES. De 2016 a 2020, a Escritora conquistou vários prêmios literários no gênero poesia.

Em 2018, publicou o seu primeiro livro de poemas pela Plataforma Digital Clube de Autores e, de 2019 em diante, passou a publicar pela A. R. Publisher Editora. Ao todo, já são 7 títulos finalizados: ANTES QUE SEJA TARDE – Poemas DiVersos, O NEPOTISMO E A CONSTITUIÇÃO FEDERAL (jurídico), AROMAS DA VIDA (poesia) e os seguintes livros infantojuvenis: PORTÃO ABERTO, DESTINO CERTO, TEM BARULHO NO TERREIRO, INTRUSO NO GALINHEIRO, OS PATINHOS SILVESTRES e A MENINA QUE NÃO GOSTAVA DA NOITE. 

Nos últimos dois anos, a Escritora tomou gosto pela literatura infantil e revela que está produzindo mais duas obras nesse gênero. Se tudo correr bem, serão 4 lançamentos em 2021 e muitos projetos para os anos que virão. Sobre o sentido da literatura em sua vida, ela afirma: “gosto tanto de escrever que para mim, a escrita é uma verdadeira terapia.”

Mônica Costa é Professora, Advogada e Servidora Efetiva da Câmara Municipal de Jacarezinho, sua segunda casa, onde trabalha há 23 anos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para presidente do Brasil?

73.3%
17.9%
1.4%
0.7%
0.7%
2.0%
0.3%
0.3%
0.3%
0.3%
2.7%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp