MENU

06/07/2021 às 11h40min - Atualizada em 06/07/2021 às 11h40min

​Erro em teste de covid-19 atrasa ida de Pepe Gonçalves ao Japão

Canoísta natural de Piraju, uma das principais esperanças de medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos, testou positivo para o novo coronavírus. Entretanto, houve um erro em seu exame

Portal 014
Reprodução/Instagram/@pepehgoncalves
Natural da cidade de Piraju, o canoísta Pepe Gonçalves é uma das principais esperanças de medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. No entanto, dias antes de embarcar para a capital japonesa, o atleta da canoagem slalom passou por um grande susto.

Um erro em um laboratório no qual havia feito o teste de covid-19 fez com que seu teste desse positivo, o que o deixou muito preocupado. Era possível que o sonho olímpico, tão aguardado por Pepe, tivesse que ser adiado.

O atleta iria embarcar para o Japão neste domingo (4), mas precisou adiar a sua ida. “Todos os atletas precisam passar por um protocolo rigorosíssimo de teste de covid, com três testes”, explicou Pepe. “O segundo, de quatro dias antes do embarque, deu positivo.”

“Na hora já passou um filme na minha cabeça, de cinco anos de preparação, um sonho de criança e uma quarentena neste período seria muito severo para a preparação”, completou.

“Fiz outro exame, ele foi para o mesmo laboratório e deu negativo. Na hora, acharam muito estranho, refizeram os dois exames e ambos deram negativo. Foi um erro, um erro que não pode acontecer, mas o que me importa é que esse pesadelo acabou”, disse, aliviado, aos seus seguidores nas redes sociais.

Os protocolos para a disputa das Olimpíadas são bastante rígidos e, por isso, Pepe ainda não embarcou para o país-sede do evento, pois ainda não foi liberado para viajar. Porém, ele está muito bem preparado – foi ouro por duas vezes no Pan de Lima, em 2019, além de ter vencido também uma modalidade da Copa do Mundo da Canoagem recentemente – e bastante motivado, apesar do susto e da mudança repentina de planos.

“Sou o primeiro caso no mundo que aconteceu isso. Mas vou fazer o que está ao meu alcance. Vou ficar bem, treinar e me preparar. Peguei o meu carro, estou encarando 9 horas de viagem para ir ao Rio de Janeiro, que é onde eu melhor posso me preparar para a Olimpíada”, concluiu o canoísta, que deverá utilizar as instalações usadas na Olimpíada de 2016 para treinar.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp