MENU

20/07/2021 às 07h46min - Atualizada em 20/07/2021 às 10h30min

Manifestantes protestam na Câmara de Ponta Grossa contra a violência doméstica

Ato aconteceu em repúdio ao caso do vereador Izaias Salustiano (PSB), preso na sexta-feira (16) suspeito de agredir a ex-mulher. Ele disse que o caso será esclarecido no momento apropriado.

G1 - Norte, Nordeste PR
https://g1.globo.com/pr/campos-gerais-sul/noticia/2021/07/20/manifestantes-protestam-na-camara-de-ponta-grossa-contra-violencia-domestica.ghtml

Ato aconteceu em repúdio ao caso do vereador Izaias Salustiano (PSB), preso na sexta-feira (16) suspeito de agredir a ex-mulher. Ele disse que o caso será esclarecido no momento apropriado. Faixas foram estendidas na Câmara Municipal de Ponta Grossa
Reprodução/RPC
Manifestantes fizeram um ato na Câmara Municipal de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na segunda-feira (19), contra a violência doméstica.
O ato aconteceu em repúdio ao caso do vereador Izaias Salustiano (PSB), de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, que foi preso em flagrante suspeito de violência contra a mulher, na sexta-feira (16), de acordo com a Polícia Civil. A vítima é mãe de três filhos do parlamentar.
Os manifestantes estenderam faixas em frente e dentro do plenário.
A Câmara de Vereadores informou que repudia qualquer tipo de violência e que confia no trabalho da Justiça para esclarecer o caso.
O vereador Izaias Salustiano disse que recebe o protesto com naturalidade, que o ato é democrático e que considera importante chamar a atenção para a questão da violência. Sobre a suspeita de agressão, ele disse que tudo será esclarecido no momento oportuno.
Ato aconteceu após prisão de parlamentar suspeito de violência doméstica
Reprodução/RPC
Investigação
De acordo com o delegado que apura o caso, a agressão aconteceu quando o vereador estava em um churrasco em uma chácara da cidade, acompanhado de outra mulher.
Segundo a polícia, foi neste momento que a vítima chegou ao local e houve uma discussão entre os dois, com ela sendo agredida.
Vereador pagou fiança e foi liberado
Reprodução/RPC
Por meio de nota, o vereador afirmou que não tem histórico de agressão contra qualquer mulher.
Ele alega, ainda, que estava na chácara e foi surpreendido pela presença da vítima, que, segundo ele, não aceita a separação 'de forma saudável e natural'.
O parlamentar disse também que tentou contê-la pois ela estava 'de posse de um porrete de madeira, bastante alterada e nervosa'.
A mulher chamou a Guarda Municipal, que encaminhou os dois para a delegacia. Ao chegarem no local, foram identificadas lesões corporais nos dois, de acordo com a polícia.
Ele foi autuado, segundo o delegado, por lesão corporal no âmbito de violência doméstica. Como o crime tem pena inferior a quatro anos de prisão, foi arbitrada fiança de R$ 4.400.
O vereador realizou o pagamento e foi liberado.
Na delegacia, a vítima fez um pedido de medida protetiva contra o vereador. O pedido foi encaminhado para a Justiça.
Ainda conforme a polícia, um inquérito foi instaurado para apurar o caso.
Segundo o vereador, o casal está separado. Contudo, a vítima afirma que os dois têm união estável.
Veja mais notícias da região em G1 Campos Gerais e Sul.

Fonte: https://g1.globo.com/pr/campos-gerais-sul/noticia/2021/07/20/manifestantes-protestam-na-camara-de-ponta-grossa-contra-violencia-domestica.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp