MENU

20/08/2021 às 19h46min - Atualizada em 21/08/2021 às 00h50min

Justiça marca júri popular de acusado de matar youtuber, no litoral do Paraná

Julgamento será realizado em 7 de março de 2022, em Pontal do Paraná; Everton Vargas é réu por homicídio qualificado e porte ilegal de arma, por matar Isabelly Cristine Santos, em 2018.

G1 - Norte, Nordeste PR
https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2021/08/20/justica-marca-juri-popular-de-acusado-de-matar-youtuber-no-litoral-do-parana.ghtml

Julgamento será realizado em 7 de março de 2022, em Pontal do Paraná; Everton Vargas é réu por homicídio qualificado e porte ilegal de arma, por matar Isabelly Cristine Santos, em 2018. Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, foi assassinada no litoral do Paraná
Reprodução/Facebook
A Justiça marcou para o dia 7 de março de 2022, às 9h, o júri popular do acusado de matar a youtuber Isabelly Cristine Santos, em Pontal do Paraná, no litoral do estado.
O réu, Everton Vargas, é acusado pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e também por porte ilegal de arma de fogo e munição.
A data do júri foi definida, nesta sexta-feira (20), pela juíza Cristiane Dias Bonfim, da Vara Plenário do Tribunal do Júri de Pontal do Paraná. O sorteio dos jurados para a sessão deve ocorrer em 8 de fevereiro de 2022, às 13h30.
Isabelly Cristine Santos tinha 14 anos e foi morta baleada, em fevereiro de 2018.
Protocolos
O julgamento será presencial, mas com restrições diante da pandemia da Covid-19.
Na decisão, a juíza solicitou que a Prefeitura e a Câmara Municipal de Pontal do Paraná disponibilizem um auditório com espaço para comportar, com distanciamento necessário, pelo menos 50 pessoas, com internet e estrutura adequada para a realização do júri.
Segundo a magistrada, a estrutura física do Tribunal do Júri da Comarca de Pontal do Paraná não possibilita o distanciamento mínimo recomendável de dois metros entre cada pessoa.
O réu aguarda o julgamento em prisão domiciliar.
Por causa da pandemia, juiz não marca julgamento de acusado de matar youtuber
Em janeiro de 2021, a Justiça havia decidido não marcar a data do julgamento diante da pandemia do novo coronavírus.
Na data, o juiz Amin Abil Russ Neto decidiu que não iria marcar a data porque a sala onde acontecem os julgamentos do Tribunal do Júri não atende aos protocolos sanitários da pandemia.
O magistrado argumentou que a sala é pequena, o que poderia colocar os envolvidos em risco de contágio da doença.
O que dizem as defesas
O advogado Cláudio Dalledone Júnior, da defesa de Éverton Vargas, informou que a designação é apenas uma fase do processo. Segundo a defesa "existem aspectos processuais que com toda certeza podem fazer mudar essa data".
A advogada da família de Isabelly, Thaise Mattar Assad, afirmou que a notícia da data do júri representa um importante passo para atingir justiça no caso.
Isabelly foi morta em 2018
Reprodução/Facebook
Relembre o caso
A investigação da Polícia Civil apontou que Isabelly foi atingida por um tiro acima do olho esquerdo, na madrugada de 14 de fevereiro de 2018. Ela estava no banco de trás de um carro, ao lado da mãe. Nos bancos da frente do veículo, estavam um amigo e o pai do amigo.
O motorista disse em depoimento que foi fechado por um carro pouco antes do crime, e relatou que, logo após a fechada, o carro parou a cerca de 60 metros.
Segundo ele, um dos ocupantes do veículo, sem descer do mesmo, atirou três vezes contra o carro onde estava Isabelly e a mãe. A youtuber chegou a ser socorrida, mas morreu no mesmo dia.
Os irmãos Everton e Cleverson Vargas, investigados pelo crime, disseram à época que foram ameaçados e agiram por "instinto de defesa".
Os dois viraram réus no processo em 2018. Everton foi denunciado, e a Justiça definiu que ele deve ser submetido a júri popular.
Cleverson Vargas, que dirigia o veículo, também havia sido denunciado por homicídio qualificado, mas como partícipe, e por embriaguez ao volante. Em 2019, a Justiça decidiu que ele não deveria mais responder pelo crime de homicídio.
Youtuber morreu depois de ser baleada no litoral do Paraná
Reprodução/Facebook
Assista aos vídeos mais acessados do G1 PR
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Fonte: https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2021/08/20/justica-marca-juri-popular-de-acusado-de-matar-youtuber-no-litoral-do-parana.ghtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp